Eletromobilidade

Hyundai promete que todos modelos de ônibus e caminhões da marca terão a opção de eletricidade como fonte de tração até 2028

Montadora ainda anunciou o “Hydrogen Vision 2040” para popularizar veículos a hidrogênio até 2040

ADAMO BAZANI

A fabricante Hyundai anunciou nesta terça-feira, 07 de setembro de 2021, que pretende que todos os seus modelos de ônibus e caminhões tenham versões elétricas até 2028.

Para isso, a multinacional sul-coreana vai realizar investimentos para deixar as baterias mais leves e baratas.

Em alguns casos, o conjunto de baterias pode custar atualmente mais da metade do preço de um ônibus ou caminhões inteiros.

Até 2030, a empresa pretende concluir um ciclo de investimentos na ordem de US$ 13,6 bilhões no desenvolvimento de novas baterias.

O anúncio foi feito numa apresentação no Salão de Munique

HIDROGÊNIO:

A Hyundai também apresentou nesta terça-feira, 07 de setembro de 2021, no fórum online global Hydrogen Wave, planos para popularizar o hidrogênio até 2040 por meio da introdução de novas tecnologias e soluções de mobilidade em transporte e outros setores industriais.

Por meio de nota, a empresa afirmou que a meta central do Grupo é de aplicar totalmente à linha de veículos comerciais células de combustível até 2028.

De acordo com o Hydrogen Council, uma iniciativa global liderada por diretores de empresas de energia, transporte, indústria e investimentos a estimativa é que a energia do hidrogênio seja responsável por 18% da demanda global de energia até 2050, com um tamanho de mercado de US $ 2,5 trilhões. A popularização da energia do hidrogênio também ajudará a reduzir as emissões de CO2 em mais de seis bilhões de toneladas por ano, enquanto pode criar mais de 30 milhões de novos empregos.

O hidrogênio já é uma realidade na linha de ônibus e caminhões da Hyundai que, em nota, diz que quer ampliar a gama de aplicações para a tecnologia.

“Os sistemas de célula de combustível não estão apenas sendo usados ​​comercialmente para veículos como o NEXO SUV, Elec City Bus e o caminhão de célula de combustível XCIENT, mas também têm o potencial de implantação em diversas aplicações até 2040, incluindo veículos de alto desempenho, mobilidade aérea urbana, robôs, aeronaves e navios de grande porte. Como resultado de tais capacidades, o Grupo expandirá o escopo dos sistemas e tecnologias de células de combustível para todas as áreas do setor de energia, incluindo o fornecimento de eletricidade e aquecimento para edifícios, fontes de energia urbanas e usinas de energia.”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta