Doria inicia desapropriação de imóveis para implantação de novo trecho do monotrilho da Linha 15 Prata entre estações Jardim Colonial e Jacu-Pêssego

Área total de 21 mil metros quadrados é composta por 12 terrenos, e será utilizada para a adequação do sistema viário da Avenida Ragheb Chohfi

ALEXANDRE PELEGI

O governador João Doria decretou de utilidade pública, para fins de desapropriação, imóveis localizados na capital necessários à implantação de elevado do sistema monotrilho da Linha 15 Prata entre as estações Jardim Colonial e Jacu-Pêssego.

Os terrenos serão utilizados para adequação do sistema viário da Avenida Ragheb Chohfi. A avenida será alargada no trecho entre as ruas Forte de Macaé e Lídia Maria, permitindo um canteiro central mais largo por onde as vias do monotrilho serão instaladas com as colunas da estrutura.

No total, são 12 áreas, que somam quase 21 mil metros quadrados.

As duas estações, Jardim Colonial e Jacu-Pêssego, junto com o novo pátio da Chofi, compõem o Trecho 3 do monotrilho da Linha 15 Prata. Já foram entregues os primeiros dois trechos, inicialmente entre Vila Prudente e Oratório, e posteriormente, em 2018, a conclusão e entrega de oito estações até São Mateus.

As obras de engenharia civil para adequação da Avenia Ragueb Chohfi, para que a via esteja apta a receber obras de expansão da Linha 15-Prata do monotrilho, foram licitadas em 2020, e o contrato assinado com o consórcio EBEI-MK, composto pela Empresa Brasileira de Engenharia e Infraestrutura e pela MK Engenharia.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Sivaldo disse:

    É isso aí Sr Dória , despejo para população da CDHU , e desapropriação de imóveis e vamos aumentando os moradores de rua . Bonito hein …

  2. Alcione disse:

    Até que enfim esse governo tá olhando mais para zona leste faz anos que esse lugar está jogado as traças , tô esperando vê se chegar na cidade Tiradentes que nem previsão tem.

  3. Luiz Antônio de Araújo Araújo disse:

    Vamos ver quando vai começar a obra porque quem vive de promessa é santo

  4. Elenice dos santos silva disse:

    Será que sai aqui perto do córrego Aricanduva na caboré

  5. Vanessa disse:

    Vanessa os proprietarios das ultimas casas na beira do rio na rua folclore infantil vão ser desapropriados jardim maria lidia

Deixe uma resposta