Ciclovia do Rio Pinheiros, em SP, passa a funcionar até meia-noite a partir desta terça (17)

Segundo a STM, projeto piloto irá identificar público e adequações necessárias para atender melhor aos ciclistas. Foto: Divulgação.

Com novo horário, entrada será permitida das 5h30 até as 23h

JESSICA MARQUES

A partir desta terça-feira, 17 de agosto de 2021, a Ciclovia Novo Rio Pinheiros, na capital paulista, passa a funcionar até a meia-noite no trecho iluminado, entre a região da Ponte Estaiada e da Ponte do Jaguaré. Com o novo horário, a entrada  será permitida das 5h30 às 23 horas.

Em nota, a STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos) informou que o novo horário é um projeto-piloto, com duração de aproximadamente 30 dias, para entender o perfil do público que pedala no período noturno e fazer as adaptações necessárias para melhor atender quem usa o espaço.

Assim, para os ciclistas que irão frequentar a Ciclovia após as 18h30, antes do primeiro acesso, será necessário preencher um cadastro no site https://cicloamigos.com.br/. Ao final do preenchimento, será gerado um cartão de acesso em arquivo PDF, que poderá ser impresso ou salvo em qualquer dispositivo móvel, e deverá ser apresentado na entrada. Nesse horário, e até às 23h, o acesso poderá ser feito somente pela Passarela Parque do Povo, Passarela da estação Vila Olímpia e Ponte Cidade Universitária.

NOVA ILUMINAÇÃO

Desde o início do mês, a Ciclovia Novo Rio Pinheiros conta com iluminação em um trecho de dez quilômetros, entre a região da Ponte Estaiada e a Ponte do Jaguaré, numa parceria feita com a iniciativa privada, conforme já noticiado pelo Diário do Transporte.

Relembre:

Ciclovia do Rio Pinheiros recebe segunda etapa de nova iluminação com gerenciamento remoto

A Enel Distribuição São Paulo e a Enel X instalaram o sistema de iluminação da Ciclovia, com 390 pontos de iluminação LED e tecnologia Smart Lighting, que permite o gerenciamento do sistema de forma remota, e garantindo mais segurança aos ciclistas para pedalar à noite.

A gestão da Ciclovia foi transferida para a iniciativa privada em março de 2020. Desde então, foram feitas diversas melhorias, como recapeamento e pintura da pista, sinalização, limpeza e jardinagem. Os ciclistas ganharam pontos de apoio com banheiro e bebedouro, além de novos cafés, vending machines e até chuveiros distribuídos ao longo do percurso.

CICLOVIA

Com 21,5 quilômetros de extensão em uma área pertencente à CPTM, ao longo da Linha 9-Esmeralda e às margens do Rio Pinheiros, a ciclovia tem atraído cerca de 100 mil ciclistas por mês, segundo a STM. Por meio de um chamamento público, o Governo do Estado de São Paulo transferiu a gestão da área para a iniciativa privada em março de 2020. A Farah Service assumiu os trabalhos de recuperação e obteve o direito de explorar a ciclovia.

Das 5h30 até as 18h30, a Ciclovia pode ser acessada por sete pontos diferentes localizados na Rua Miguel Yunes, entre as estações Jurubatuba e Autódromo, Estação Jurubatuba, Passarela da estação Vila Olímpia, Estação Santo Amaro, Passarela Parque do Povo, Ponte João Dias e Ponte Cidade Universitária.

“Lembramos que são encontrados animais de hábitos noturnos ao longo da Ciclovia, principalmente as capivaras, o que implicará em redobrada atenção do ciclista e velocidade máxima de 20km/h, para evitar acidentes”, alerta a STM, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta