Fundurb prevê R$ 15,2 milhões para corredores e terminais de ônibus em 2022

Corredor Leste-Itaquera terá R$ 31,2 milhões para 2020. Apenas uma parte da obra foi entregue. Foto: SPObras

Fundo dobrou destinação de recursos para obras de mobilidade em 2021, incluindo R$ 3,2 milhões para implantação dos corredores Celso Garcia e Leste-Itaquera. Este último receberá mais verba em 2022

ALEXANDRE PELEGI       

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL), por meio da Secretaria Executiva dos Órgãos Colegiados, divulgou duas resoluções no Diário Oficial desta quinta-feira, 12 de agosto de 2021.

Na primeira, Resolução 002/2021, foi aprovada a verba no limite de R$ 492.975.347,00 para obras das secretarias municipais das Subprefeituras; Habitação, Mobilidade e Transporte; de Infraestrutura Urbana e Obras; Cultura; Verde e Meio Ambiente; e Urbanismo e Licenciamento.

Na segunda Resolução 006/2021, foi aprovada alteração do Plano Anual de Aplicação 2021 e o Plano Anual dos Recursos Remanescentes de 2020, 2019 e 2018 do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano – FUNDURB.

Com a decisão, o Plano Anual de Aplicação para o exercício 2021, alterou o limite de R$ 469.634.608,00, para R$ 879.283.442,60.

PLANO ANUAL DE APLICAÇÃO – 2022

Para o próximo ano, do total limite de R$ 492.975.347,00 os recursos estão assim divididos:

Secretaria Municipal das Subprefeituras = R$ 155.802.000,00

Secretaria Municipal de Habitação = R$ 150.556.366,40

Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes = R$ 75.432.749,11

Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras = R$ 68.184.231,49

Secretaria Municipal de Cultura = R$ 15.000.000,00

Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente = R$ 1.500.000,00

Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento = R$ 26.500.000,00

Da verba de R$ 75 milhões destinada à Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, R$ 31,2 milhões estão destinados à implantação do corredor de ônibus Leste – Itaquera / Itaquera – Líder. O restante da verba, cerca de R$ 43 milhões, está distribuída entre vários projetos de ciclovias/ciclofaixas.

No caso dos Transportes há ainda mais R$ 14,3 milhões de verbas que estão destinadas à Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras. São obras que remetem diretamente à área, com aplicação em Corredores e Terminais:

Corredor Radial Leste – Trechos 1, 2 e 3 = R$ 1.000.000,00

Corredor Aricanduva = R$ 5.287.778,64

Corredor Itaim= R$ 1.000.000,00

Corredor Itaquera I = R$ 1.000,00

Corredor Itaquera II = R$ 1.000,00

Corredor Capão Redondo/ Campo Limpo/ Vila Sônia= R$ 1.000,00

Corredor Chucri Zaidan = R$ 1.000,00

Terminal Itaquera = R$ 1.999.000,00

Terminal Itaim = R$ 1.000.000,00

Terminal São Mateus = R$ 1.000.000,00

PLANO ANUAL DE APLICAÇÃO – 2021 E REVISÃO PARA 2020 E 2019

O Plano Anual de Aplicação para o exercício 2021 foi revisto, alterando o limite de R$ 469.634.608,00, para R$ 879.283.442,60. Relembre:

Fundurb destina mais de R$ 11 milhões para requalificação de 17 locais de paradas de ônibus na capital

O primeiro limite, como mostrou o Diário do Transporte em março deste ano, previa R$ 60 milhões desse total para obras de mobilidade e transportes. Com esta alteração, o valor dobra, passando para R$ 124 milhões.

Já o Plano Anual dos Recursos Remanescentes de 2020, 2019 e 2018 ficou da seguinte forma para 2021 para a área de Transportes e Mobilidade:

2020 = R$ 21.520.935,48 – implantação de 13 ciclovias/ciclofaixas

2019 = R$ 9.109.537,82 – implantação de 8 ciclovias/ciclofaixas

2018 = não há recursos remanescentes para a área.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta