Itapevi suspende licitação do transporte por tempo indeterminado

Ônibus da Benfica, atual operadora. Foto: Bruno Kozeniauskas/Ônibus Brasil

Edital havia sido lançado pela prefeitura há apenas uma semana

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Itapevi, na Grande São Paulo, suspendeu por tempo indefinido (Sine Die) a concorrência pública destinada à concessão onerosa do lote único de serviço de transporte coletivo de passageiros.

O aviso está publicado na edição do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 28 de julho de 2021.

Como mostrou o Diário do Transporte, o certame havia sido lançado pela prefeitura há apenas uma semana, no dia 22 de julho, marcando a sessão pública de recebimento e abertura dos Envelopes para 26 de agosto próximo.

A publicação não esclarece os motivos da suspensão da concorrência.


PROJETO BÁSICO

Como mostrou o Diário do Transporte, em março passado foi lançada uma consulta pública para tomada de sugestões para o edital de licitação do transporte. No dia 15 de abril de 2021 foi promovida uma audiência pública para debater a nova concessão de serviços de ônibus na cidade.

Atualmente, as linhas de Itapevi são operadas pela Benfica.

A prefeitura apresentou na audiência pública em abril alguns itens básicos que deveriam constar do edital. O edital na íntegra ainda não estava disponível no site da prefeitura no início da manhã desta sexta-feira (23).

Na audiência foi feita uma projeção de frota de 85 ônibus, sendo 10 reservas. Serão 36 linhas.

Cada ônibus não pode ter mais de dez anos de fabricação e a idade média da frota será de 10 anos.

O projeto básico previa wi-fi em todos os ônibus, ar condicionado, acessibilidade para pessoas com deficiência, redução dos índices de poluição com sistema mecânico inteligente e integração com outros sistemas de transportes na cidade.

Pela lei municipal, a concessão pode durar 20 anos com renovação por igual período, como explicou a prefeitura.

Ainda em dezembro de 2020, a Administração Municipal atualizou a legislação que trata das políticas públicas municipais de mobilidade urbana, revogando a lei anterior e aprovando, na Câmara de Itapevi, no dia 18 de dezembro, a Lei Complementar nº 130, relativa aos transportes coletivos urbanos de Itapevi. A concessão autoriza a empresa vencedora a prestar os serviços durante 20 anos, com renovação do contrato por igual período.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. RAFAEL DE OLIVEIRA disse:

    É uma vergonha o prefeito Igor já entrou na máfia da benficca um descaso total . Só lamento

  2. Ivanilde Santos disse:

    Nossa ,prefeito vc é um ótimo prefeito e já vai fazer isso com o povo?o povo ficou feliz que até enfim o transporte ia melhorar,que decepção com vc,lamento.

  3. Carlos disse:

    e mais uma vez ficaremos no limbo com o lixo da benfica deitando e rolando com seus onibus sucata lixo resto de barueri, empresinha safada

  4. Micileide disse:

    Essa empresa já deu o que tinha que da tem 15 anos e lamentável o descaso pelo povo de Itapevi acorda prefeito vê em que situação estamos transitando agente trabalha o dia todo pra sermos um cidadão honesto que paga suas contas ai vem pra casa tem que esperar 1h e 20 no ponto de ônibus sendo que vcs já puxou 12 h de plantão, descaso com o direito do cidadão

  5. Micileide disse:

    Tenho um filho cadeirante quando vai sai o ônibus não tem nem elevador funcionando ai vcs ouve do motorista que não deram a ele nem a chave do elevador e fã emperrado não funciona e agora onde esta o direito do deficiente ?????

Deixe uma resposta