Greve do transporte coletivo em Presidente Prudente (SP) completa 36 dias

Pagamento do adiantamento como vale previsto para o dia 20, não aconteceu

WILLIAN MOREIRA

A paralisação dos trabalhadores do transporte coletivo de Presidente Prudente no interior de São Paulo, chegou ao 36° dia nesta quarta-feira, 21 de julho de 2021, com mais um atraso no pagamento acontecendo.

A quitação do adiantamento de vale no valor de R$ 728 e o vale-alimentação de R$ 500 não aconteceu até o momento e estava previsto para ocorrer nesta terça (20).

De acordo com o sindicato da categoria, isto agrava ainda mais a crise e aumenta a quantidade de pendências financeiras da empresa Prudente Urbano (Pruden Express) com os trabalhadores, se somando aos atrasos de salários e benefícios de junho.

Mesmo assim ainda tem circulação parcial dos ônibus municipais, sendo 50% da frota nos horários de pico e 35% nas demais horas do dia.

Além disso, a permissão da Prefeitura de Presidente Prudente para vans e micro-ônibus cadastrados de atender a população, permanece.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta