BRT Rio contabiliza 70 acidentes com ônibus articulados desde janeiro

Acidente foi registrado na noite deste sábado no corredor Transoeste. Foto: Divulgação.

Colisões foram causadas por retornos improvisados de motoristas de carros de passeio

JESSICA MARQUES

De janeiro até hoje, o BRT Rio registrou 70 acidentes com ônibus articulados causados por retornos improvisados de motoristas de carros de passeio. O balanço foi divulgado neste domingo, 18 de julho de 2021.

Na noite de sábado (17), por volta das 21h30, um veículo de passeio fez uma conversão proibida próximo à estação Mato Alto, sentido Alvorada, no corredor Transoeste. O motorista foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o hospital Albert Schweitzer.

Considerando todas as causas, desde janeiro, ocorreram cerca de 160 colisões com articulados. Entretanto, já foram mais de 50 invasões à pista exclusiva que acabaram em acidentes com BRTs, 70 ocorrências causadas por motoristas que insistem em retornos improvisados, além dos acidentes provocados por avanço de sinal. Os trechos onde são registradas mais infrações são do Terminal Alvorada até o Pontal e em todo o corredor Transcarioca.

Em nota, a Prefeitura ressalta que o desrespeito às regras de trânsito, além de causar acidentes, impacta diretamente na operação do BRT. A administração municipal reforça ainda que uma batida “leve” pode deixar um articulado sem circular por um dia. Se o acidente for mais grave, esse tempo aumenta para cerca de uma semana.

“O BRT Rio faz campanhas permanentes em suas redes sociais alertando para os perigos da invasão à pista exclusiva e da conversão proibida e reitera a conscientização necessária por parte de todos – motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres – para evitar esse tipo de acidente.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Isto é devido ao aumento de veículos de motoristas recém habilitados, e ao mesmo tempo aumento de numero de motoristas que usam celulares, pendurados no painel, ou para-brisas tirando atenção por segundos, que valem até uma vida,,,Do outro lado realmente um simples esbarrão nos articulados, vai pra conserto, e os passageiros ficam na mão pelo hiato de tempo no horários de pico em espera. Mas isso não é só no Rio, é em muitas cidades, coisa que nem sempre registramos aqui. Dias destes, esperando coletivo em um cruzamento em meu bairro, pensei: nem com um guarda conseguiria anotar quantas infrações que vi, em menos de 1 minuto, e uma quase com atropelamento…as motos foram campeãs de sinal vermelho,,,,Enfim pra piorar os carros agora tem telas de LCD…um erro.

  2. Márcio Bruno de Oliveira Silva disse:

    Mete um para-choque de aço reforçado nos BRT e orienta a não parar.

Deixe uma resposta