Diário no Sul

Paraná altera medidas restritivas de combate à pandemia de covid-19

Decreto já está em vigor no estado. Foto: Jonathan Campos/AEN.

Novas regras ficam em vigor até 31 de julho; toque de recolher agora é das 23h às 5h

JESSICA MARQUES

O Governo do Paraná publicou um novo decreto com medidas restritivas para enfrentamento à pandemia da covid-19 no estado. O texto modifica o funcionamento de restaurantes aos domingos e reduz o período de restrição de circulação de pessoas e de venda e consumo de bebidas alcóolicas.

Pelas novas regras, o toque de recolher, que começava às 20h, passa agora a valer das 23h às 5h. Por sua vez, a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo também fica proibida das 23h às 5h do dia seguinte.

Além disso, a partir deste final de semana, restaurantes, bares e lanchonetes poderão funcionar todos os dias da semana, inclusive aos domingos, das 10h às 23h, com limitação da capacidade em 50%. Fora desses horários só está autorizada a modalidade de entrega.

Os supermercados continuam autorizados a abrir todos os dias da semana, das 8h às 20h, com 50% de ocupação. Não há restrição de horário para entregas.

O decreto 8.042/2021 entrou em vigor às 23 horas desta quarta-feira, 30 de junho de 2021, e segue até as 5 horas do dia 31 de julho.

Além disso, outras atividades não essenciais deverão seguir as regras já em vigor, que limita a abertura ao público de segunda a sábado, com horários e capacidade máxima diferenciados. Aos domingos e fora do horário autorizado, só é permitido o atendimento na modalidade delivery.

Confira as regras atualmente aplicadas, na íntegra:

Nos municípios com mais de 50 mil habitantes, comércio de rua, galerias, centros comerciais e estabelecimentos de prestação de serviços não essenciais poderão abrir ao público das 9h às 18h, com 50% de ocupação. Cidades menores devem seguir a regulação municipal.

Shoppings centers seguem o horário das 11h às 20h, com 50% de ocupação, e as academias o horário das 6h às 20h, com até 30% de ocupação. Os museus também estão autorizados a abrir das 10h às 20h, com limitação de 50% do público.

Serviços e atividades essenciais, como farmácias e clínicas médicas, não terão que atender as regras de toque de recolher e de funcionamento. Os serviços considerados essenciais estão especificados no decreto 4.317, de 21 de março de 2020.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta