Quem recusar vacina contra a covid-19 por causa da marca vai para o fim da fila em São Bernardo do Campo

Decisão foi anunciada pelo prefeito Orlando Morando; Medidas de restrição, inclusive com suspensão de ônibus entre 22h e 04h, continuam até 15 de julho

ADAMO BAZANI

A partir desta quinta-feira, 01º de julho de 2021, a pessoa que for a um posto de vacinação de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e se recursar a tomar a vacina contra a covid-19 por causa da marca do imunizante vai para o fim da fila do programa de imunização.

A medida foi anunciada pelo prefeito Orlando Morando na noite desta quarta-feira, 30 de junho de 2021.

Segundo Morando, o objetivo é evitar que as pessoas escolham a marca da vacina.

Os imunizantes da AstraZeneca e da CoronaVac são as mais recusadas.

O prefeito disse que somente na terça-feira, 30 de junho de 2021, ao menos 200 pessoas recusaram a vacina por causa da marca.

Morando explicou que, no posto, a pessoa que negar a vacina vai ter der assinar um documento oficializando a recusa.

Se a pessoa se negar a assinar, dois funcionários do posto vão dar as assinaturas em termos de fé pública como testemunhas

O CPF da pessoa que negou a vacina por causa da marca vai para o sistema de cadastro da prefeitura.

Só depois da vacinação do público de 18 anos é que quem recusou a vacina vai poder ser imunizado.

Ouça:

ÔNIBUS E RESTRIÇÕES:

Morando disse que permanecem as medidas de restrições ao comércio e serviços até o dia 15 de julho de 2021, acompanhando a fase de transição do Plano São Paulo prorrogada pelo governador João Doria.

As atividades comerciais e de serviços podem funcionar das 06h às 21h, com 40% de ocupação.

Os ônibus municipais em São Bernardo do Campo, operados pela empresa BR7 Mobilidade, também continuarão sem circular das 22h às 04h pelo menos até o dia 15 de julho de 2021.

O governo do Estado não determina suspensão de transportes coletivos, mas dá às cidades possibilidade de tomar medidas mais rígidas para conter o avanço da covid-19.

Os trólebus e ônibus da empresa Metra (ABC Sistema/Next Mobilidade) no Corredor ABD são de gestão estadual e continuam operando em horários habituais, inclusive após às 22h.

Já algumas linhas metropolitanas gerenciadas pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), apesar de serem de responsabilidade do Estado, também estão sendo recolhidas às 22h.

Em São Bernardo do Campo operam linhas da EMTU empresas de como Viação ABC (ABC Sistema/Next Mobilidade), Expresso SBC, Trans-Bus, Rigras, Imigrantes, Triângulo, Riacho Grande, Urbana (Rudge Ramos), São Camilo (Rudge Ramos), entre outras.

O comércio e as atividades de serviços continuam operando das 06h às 21h, com 40% de ocupação.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta