Governo do DF abre licitação de R$ 132 milhões para obras de BRT

EPIG foi inteiramente recapeada em 2020. Foto: Agência Brasília

Certame contempla intervenções na Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG), com implantação de faixa exclusiva para ônibus, viadutos, estações BRT, dentre outros. Projeto integra Corredor Eixo Oeste

ALEXANDRE PELEGI

O Governo do Distrito Federal, através da Secretaria de Estado de Obras e Infraestrutura, lançou nesta quinta-feira, 17 de junho de 2021, aviso de licitação para as obras do BRT da Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG).

O certame será realizado pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil-Novacap, empresa vinculada à Secretaria.

O valor estimado da contratação é R$ 132.603.800,37.

De acordo com a publicação no Diário Oficial da União o processo licitatório será por Regime Diferenciado de Contratação Integrada, e a data da licitação está marcada para 29 de julho de 2021.

A empresa ou consórcio vencedor da concorrência fará a elaboração de Estudos Técnicos, a elaboração de Projetos Básicos e Executivos, além da execução das obras de readequação e Manual de Operação, Uso e Manutenção da rodovia DF-011 (EPIG). O objeto da licitação inclui a implantação de faixa exclusiva para ônibus no sistema BRT (Bus Rapid Transit), viadutos, estações BRT, passagens para pedestres, infraestrutura e demais serviços e operações necessárias e suficientes para a entrega final do contratado.

O BRT na EPIG integra parte do Corredor Eixo Oeste do BRT.

CORREDOR EIXO OESTE

Com 38,7 quilômetros de extensão, o corredor prevê o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente/Pôr do Sol com o Plano Piloto – como a Avenida Hélio Prates, a Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG) e a ESPM, que levam ao Terminal da Asa Sul.

O objetivo é reduzir em meia hora o tempo de deslocamento até o Plano Piloto, segundo informações do Governo do Distrito Federal.

As obras serão feitas por trechos.

Além da reforma da Avenida Hélio Prates, a obra completa do corredor contempla diversas outras obras, como a construção de viadutos e do túnel de Taguatinga.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta