Eletromobilidade

Campinas seleciona três empresas para desenvolver estudos para implantação de modal ferroviário entre o centro e o aeroporto de Viracopos

O PMI foi lançado pela prefeitura após a BYD apresentar proposta de estudos para implantar em Campinas o sistema SkyShuttle

BYD do Brasil, Idestra e consórcio formado por TS, Aerom, FBS e JOFEGE têm 15 dias para apresentar Plano de Trabalho

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Campinas, interior de São Paulo, publicou no Diário do município desta segunda-feira, 14 de junho de 2021, Termo de Autorização para que duas empresas e um consórcio possam elaborar e apresentar, no prazo de 90 dias corridos, projetos, levantamentos, investigações e estudos para modelagem técnica, operacional, econômico-financeira e jurídica referentes à implantação de Modal Ferroviário Urbano interligando o Centro do Município ao Aeroporto de Viracopos.

Como mostrou o Diário do Transporte, a prefeitura lançou o Edital de Chamamento Público no dia 1º de abril deste ano. Relembre:

Campinas lança edital para implantação de modal ferroviário entre o centro e o aeroporto de Viracopos

O chamamento público foi aberto a empresas e consórcios com o objetivo de que estas apresentem estudos para a implantação de um modal ferroviário urbano, de 18 quilômetros, entre o Pátio Ferroviário de Campinas, no Centro, e o Aeroporto Internacional de Viracopos.

Hoje, a prefeitura destacou as empresas que foram selecionadas: BYD do Brasil Ltda; Instituto para o Desenvolvimento dos Sistemas de Transporte – IDESTRA; e um consórcio formado pelas empresas TS Infraestrutura e Engenharia S/A, Aerom Sistemas de Transportes S.A., FBS Construção Civil e Pavimentação S.A. e JOFEGE – Pavimentação e Construção Ltda.

Todas as empresas autorizadas, segundo a publicação, “deverão apresentar, no prazo máximo de 15 dias, o Plano de Trabalho com o detalhamento das atividades que pretendem realizar e a indicação do valor do ressarcimento pretendido”.

De acordo com o edital, se o estudo de uma das empresas for selecionado, mas não vencer a licitação para a implantação e operação do ramal ferroviário, o licitante ganhador deverá ressarcir o valor total do estudo.

O Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) foi lançado pela prefeitura após a BYD do Brasil apresentar uma proposta de estudos técnicos para implantar e operar em Campinas o ramal com o sistema SkyShuttle.

O SkyShuttle, fabricado pela BYD, é um veículo 100% elétrico de roda de borracha, que percorre uma pista elevada, com sistema de condução automatizado. Segundo a fabricante, o veículo foi desenvolvido “para enfrentar o congestionamento urbano e os desafios do trânsito, integrando o modal efetivamente ao ambiente urbano”.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta