Greve de ônibus em Ribeirão Preto é encerrada nesta quarta (09)

Ônibus deixam uma das garagens em Ribeirão Preto

Trabalhadores aceitaram promessa das empresas de pagar até sexta-feira (11)

ADAMO BAZANI

Em assembleia na madrugada desta quarta-feira, 09 de junho de 2021, os funcionários da Transcorp e da Rápido D’Oeste decidiram retornar ao trabalho.

As companhias de ônibus prometeram pagar até sexta-feira, 11 de junho de 2021, o vale, que é o adiantamento salarial que deveria ter sido depositado em 20 de maio.

Em nota, o presidente do Seeturp- Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto, João Henrique Bueno, disse que as companhias de ônibus também vão arquivar o processo contra a entidade sindical pela greve

Nas Assembleias nas garagens da Transcorp e Rápido D’Oeste, hoje (09.96.21) agora de madrugada, os empregados votaram e decidiram por unanimidade na Transcorp e por maioria na Rápido D’Oeste, retornar ao trabalho, face o compromisso de pagamento dos salários de maio até a próxima sexta-feira (11.06.21), o não desconto dos dias de greve e o arquivamento do Processo no TRT.

Não é o que todos esperamos, nem o ideal, porém foi o possível para sanar os problemas no momento, certos ainda que  a categoria sai fortalecida e mais unida deste movimento.

A greve teve início em 24 de maio de 2021, mas entre 27 de maio e 06 de junho de 2021, por determinação da prefeitura, os serviços foram suspensos num pacote para tentar evitar o aumento de casos de pandemia.

Por determinação do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), 50% da frota estavam em operação das 6h às 8h e das 17h às 19h. Nos demais horários, eram 35% de frota obrigatória.

R$ 17 milhões para as empresas de ônibus

Nesta terça-feira, 08 de junho de 2021, a Câmara Municipal de Ribeirão Preto aprovou redação final do projeto da prefeitura para destinar até R$ 17 milhões para o Consórcio PróUrbano, que reúne as empresas de ônibus da cidade.

O objetivo é garantir o equilíbrio econômico em razão da queda de demanda de passageiros por causa da pandemia de covid-19.

Serão R$ 7 milhões repassados de forma imediata e R$ 10 milhões em cinco parcelas de R$ 2 milhões.

A votação foi por 12 a 10 pela aprovação do repasse.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta