EPTC sugere reajuste para R$ 5,20 na passagem de ônibus de Porto Alegre

Valor, entretanto, vai ser definido pelo Conselho Municipal de Transportes (Comtu) e vai ter a aprovação ou rejeição do prefeito

ADAMO BAZANI

A EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) concluiu estudo sobre novo valor da tarifa de ônibus de Porto Alegre e chegou ao preço de R$ 5,20.

O reajuste de 14,3%, que elevaria a passagem dos atuais R$ 4,55 para R$ 5,20, é apenas uma sugestão.

A discussão final cabe ao Conselho Municipal de Transportes (Comtu), que terá reunião para apreciação e votação em 15 de junho.

Após a avaliação, o processo será encaminhado para o prefeito Sebastião Melo, que decreta o novo valor da tarifa e a data para entrar em vigor.

O resultado do estudo foi divulgado nesta segunda-feira, 07 de junho de 2021, pela administração municipal.

Segundo a prefeitura, em nota, o valor da tarifa de ônibus é calculado dividindo o custo do sistema pelo número de passageiros pagantes. Com base na tarifa do ano passado, 49% do custo se refere às despesas com pessoal, 29% de custos variáveis, 6% da remuneração do serviço, 6% de depreciação de capital, 5% despesas administrativas, 3% remuneração de capital e 2% de contribuição previdenciária sobre receita bruta.

Na mesma nota, a administração diz que um acordo de aporte de R$ 16 milhões às empresas de ônibus evitou um reajuste no primeiro semestre.

A tarifa está sem reajuste desde 2019.

Em março deste ano, em um esforço para manter a tarifa no valor atual neste período de crise, a prefeitura assinou um acordo com as empresas de ônibus, com mediação junto ao Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Porto Alegre (Cejusc), para evitar o colapso do sistema de transporte público. A medida resultou em um aporte de quase R$ 16 milhões que o governo municipal realiza junto às concessionárias ao longo de oito meses, para cobrir o déficit de um período de 90 dias desde fevereiro.

A prefeitura segue na busca por alternativas para reduzir o custo da tarifa e qualificar o sistema, as quais serão encaminhadas  para aprovação na Câmara Municipal de Porto Alegre.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta