EMTU, CDHU e prefeitura de Carapicuíba firmam convênio para atender famílias que serão removidas por corredor de ônibus

Intervenção se refere a trecho do corredor Itapevi-São Paulo

ADAMO BAZANI

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e a prefeitura de Carapicuíba, na Grande São Paulo, firmaram um termo de cooperação para remoção e atendimento de famílias que ocupam áreas por onde passará mais um trecho do corredor de ônibus metropolitano Itapevi-São Paulo, que tem apenas uma parte em funcionamento.

O termo de cooperação publicado oficialmente no sábado 29 de maio de 2021, se refere à implantação do viaduto de Carapicuíba.

O acordo deve durar 12 meses.

Assinatura: 24/05/2021 – Objeto: Promoção de ações articuladas, para assegurar a remoção e posterior atendimento habitacional de famílias removidas em área de abrangência de forma a permitir a implantação do corredor metropolitano ITAPEVI – SÃO PAULO – VIADUTO CARAPICUÍBA

O viaduto está previsto no cronograma de obras do Corredor Itapevi – São Paulo, elaborado pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

A obra do corredor ainda está sendo realizada por fases.

A estrutura vai interligar a avenida Desembargador Dr. Cunha de Abreu, o complexo viário da lagoa e o viaduto que liga Carapicuíba a Barueri.

CORREDOR METROPOLITANO ITAPEVI – SÃO PAULO

O Corredor Metropolitano Itapevi – São Paulo tinha funcionamento pleno previsto para 2017, mas ainda há pendências.

Trecho Itapevi – Jandira -5 km. Concluído no 1º semestre/2018, o trecho de novo viário e faixa compartilhada inclui a Estação de Transferência Itapevi, 7 Estações de Embarque e Desembarque, viaduto sobre a Rua Ameríndia e passarela sobre a via férrea.

Trecho Jandira – Terminal Carapicuíba -8,8 km – Obra do trecho de 8,8 km de viário concluída, com 9 Estações de Embarque e Desembarque e o Terminal Metropolitano de Carapicuíba.

Estação de Transferência Barueri aguarda aprovação do novo projeto pela prefeitura de Barueri.

Trecho Terminal Carapicuíba – Osasco km 21 -2,2 km 

Terminal Metropolitano Luiz Bortolosso -km 21 Osasco, em operação, atendendo 52 linhas sendo 40 metropolitanas. As obras remanescentes deste trecho viário permanecem aguardando a liberação de área ocupada às margens da ferrovia da Linha 8 da CPTM por parte da prefeitura, para obtenção da Licença de Instalação –

Trecho Km21 Osasco – Terminal Vila Yara – Osasco – 6,7 km –

Obra de reforma e ampliação do Terminal Amador Aguiar –V. Yara, em Osasco finaliza em 2020. O projeto executivo para o trecho viário está concluído e as obras de implantação e a desapropriação, aguardam liberação de recursos financeiros.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Eliana disse:

    Enquanto isso a favela onde iniciarão as obras pra esse tal viaduto so cresce desocuparam a área e os barracos voltarão em peso porque não cercaram a área

  2. Geovane disse:

    Os moradores irão ganhar apartamento da CNHU?

  3. JOAB PEREIRA DOS SANTOS disse:

    Engraçado, nasci e cresci na vila Municipal – Carapicuíba. Existe moradores com mais de 35 anos aqui e com tanto espaço do outro lado da linha, alguém acorda e simplesmente deu na telha retirar famílias para fazer asfalto? Existe lugares com acesso pior e o transporte passa normal!

    Minha oração ao Senhor é que frustre os projetos iníquo do homem que pensa apenas e si mesmo, nenhum morador quer sair, muito pelo contrário passou da hora de legalizar

    1. Então Joab faço das suas palavras as minhas! temos que juntas forças para não sairmos da vila municipal

  4. Tamires Rodrigues disse:

    Pessoal qual ano vai sair essa comonidade

  5. Ivete Nascimento Ferraz disse:

    Há quarenta e três anos ouço comentários sobre esse projeto corredor viário, finalmente à passos curtos, lentos vêm acontecendo. Infelizmente o progresso às vezes interfere com os moradores locais, más no final tudo se acerta. Precisamos de muitas opções de transporte, principalmente nos horários de pico.

Deixe uma resposta