Santo Antonio de Posse (SP) reabre licitação para transporte público gratuito

Cidade de 20 mil habitantes oferece transporte gratuito

Processo estava suspenso por decisão do TCE. Abertura dos envelopes está marcada para 15 de junho

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Santo Antonio de Posse, cidade do interior de São Paulo com pouco mais de 20 mil habitantes, reabriu a licitação destinada a contratar empresa para locação de micro-ônibus para os serviços de transporte coletivo gratuito no município.

O processo estava suspenso por determinação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), como noticiou o Diário do Transporte.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2021/03/23/santo-antonio-de-posse-sp-acata-determinacao-do-tce-e-suspende-licitacao-do-transporte-coletivo-gratuito/

A licitação, no formato Pregão Presencial, foi reeditada conforme publicação desta sexta-feira do Diário Oficial, 21 de maio de 2021.

A data para entrega dos envelopes com a proposta de preços e documentos de habilitação ficou marcada para 15 de Junho de 2021 às 09:00 horas.

O edital na íntegra pode ser obtido no site www.pmsaposse.sp.gov.br


EDITAL

Pelo edital, a empresa contratada terá pontos de embarque e desembarque na cidade, e deverá fornecer não só o micro-ônibus, como também motorista (devidamente habilitado, uniformizado e com identificação) e combustível.

A prefeitura estima que o percurso total diário totalizará até 120km por dia, o que somará 2.800km por mês.

Como o contrato será de seis meses, o micro-ônibus percorrerá 17.280km.

A empresa deverá locar um veículo, garantindo outro como reserva.

O micro-ônibus deverá ser do tipo convencional, com no mínimo 25 lugares para passageiros, sendo o ano modelo do veículo no máximo de oito anos.

O serviço de transporte gratuito funcionará de segunda à sábado, em quatro horários fixos, a saber:

1° Horário: 7h às 8h30

2º Horário: 9h30 às 11h

3º Horário: 13h às 14h3O

4º Horário: 15h3O às 17h

Os motoristas que irão atender o serviço de transporte deverão estar devidamente uniformizados, portando crachá de identificação, e preparados para o desempenho da atividade. Deverão portar sempre os documentos de porte obrigatório e comprobatório de sua habilitação.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta