Diário no Sul

Santa Catarina estende medidas restritivas até 31 de maio

Objetivo é combater a pandemia de covid-19 no estado. Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom.

Regras para o transporte coletivo urbano municipal, intermunicipal e transporte interestadual se mantêm

JESSICA MARQUES

O Governo do Estado de Santa Catarina estendeu o prazo para cumprimento das medidas restritivas contra a covid-19 até o dia 31 de maio. As determinações são de acordo com a matriz de risco de cada cidade.

Além disso, por meio de decreto, o governo alterou o horário de funcionamento de serviços e estabelecimentos. As novas medidas entram em vigor nesta terça-feira, 18 de maio de 2021.

“Os atuais protocolos sanitários para convivência segura continuarão valendo em todo território catarinense, assim como regramentos já estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde”, informou o governo, em nota.

TRANSPORTE

As regras para o transporte coletivo urbano municipal, intermunicipal e transporte interestadual não mudam. Segundo o decreto, o limite de ocupação deverá ser de 50% por veículo em cidades que estejam no nível gravíssimo; 70% no nível grave e 100% nos níveis alto e moderado, mantidas todas as linhas e itinerários.

HORÁRIOS

A mudança de horário abrange serviços de alimentação, que agora podem abrir uma hora mais cedo, ou seja, a partir das 5h. A medida possibilita que padarias, lanchonetes, cafeterias, lojas de conveniências e supermercados recebam as primeiras demandas por refeições da manhã.

Segundo o Governo do Estado, a iniciativa atende um pleito de trabalhadores da Agricultura, especialmente das regiões Oeste e Meio-Oeste, que iniciam a rotina cedo e necessitam do serviço.

Nos níveis de risco grave e gravíssimo, o horário de fechamento desses estabelecimentos continua permitido até as 23h, limitado o acesso de novos clientes até as 22h.

Outro grupo de atividades econômicas, que inclui serviços privados não essenciais e com limitação de pessoas, poderá funcionar das 5h às 23h em todos os níveis de risco.

Todas as atividades deverão observar os protocolos e regramentos sanitários específicos estabelecidos pela SES.

COMPETIÇÕES E EVENTOS

O decreto também trata de competições esportivas de rua, públicas ou privadas, e eventos de grande porte, que tenham repercussão regional, estadual ou nacional.

A partir de agora, a liberação de funcionamento e realização, em todos os níveis de risco, ocorrerá mediante deliberação tripartite entre o município, a Região de Saúde e a Secretaria de Saúde.

Confira o decreto, na íntegra:

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta