ÁUDIO: Dono da Itapemirim diz que diferencial da companhia aérea será democratizar o uso do avião para o passageiro de ônibus

A integração avião/ônibus será um dos diferenciais da Itapemirim. Foto: Divulgação

Sidnei Piva prometeu ainda que até 2022 toda a frota da Viação será renovada com ônibus zero quilômetro; Empresário pretende encerrar recuperação judicial em 24 de maio, o que depende da decisão da Justiça; Promessa de mais 100 novos ônibus

ALEXANDRE PELEGI

Ouça:

O empresário Sidnei Piva, proprietário do Grupo Itapemirim, garantiu em entrevista ao Diário do Transporte nessa sexta-feira, 14 de maio de 2021, que vai democratizar o uso do avião da nova companhia aérea da empresa para os passageiros dos ônibus. As vendas de passagens começam no dia 21 de maio

Dizendo estar com grande expectativa para o início das operações, previsto para o final de junho, Piva afirmou que a proposta da empresa aérea repete a tradição do transporte rodoviário.

A ITA (Itapemirim Transportes Aéreos) chega com o objetivo de ser uma grande empresa, apresentando uma frota com aviões de primeira linha e oferecendo um atendimento diferenciado.

Ela vem para ser um diferencial na aviação do país”, disse Piva.

Quanto à integração entre os serviços aéreos e os rodoviários, o presidente do Grupo Itapemirim ressaltou que a Viação atende 2700 cidades pelo país. Para permitir que os passageiros possam compor viagens de ônibus e avião para chegar ao destino, Piva informou que toda a equipe de TI da empresa está debruçada em compor essa grade de ofertas para cobrir a maior parte da rede atendida por ônibus.

O que faremos é a junção desses modais gradativamente, mas o início vai acontecer até dezembro deste ano”, disse.

Essa integração, ele garante, será um dos diferenciais da Itapemirim.

Piva deu como exemplo dessa junção ônibus/avião uma viagem de São Paulo a Belém. Por ônibus, ao custo de R$ 700 aproximadamente, essa viagem é feita em 48 horas. Na interligação entre os dois modais o custo sobe para R$ 800 a R$ 900 reais, e a viagem poderá ser concluída de seis a oito horas, calcula Piva.

Nós vamos trazer um diferencial atrativo para que esse passageiro do ônibus também possa fazer uma viagem de avião, ou seja, trazer essa democratização desse transporte através dessa integração”, disse Piva.

Até dezembro, portanto, ele afirma que algumas cidades já terão essa novidade. A partir daí, Piva garante que todas as demais serão incorporadas à proposta, oferecendo ao passageiro a compra de passagens integradas ônibus/avião para mais de 2000 destinos atendidos pela Viação Itapemirim.

A ITA tem atualmente 10 aeronaves contratadas.

O início da operação comercial, no final de junho, será feito com cinco aeronaves, número que irá aumentando a cada semana. “Até dezembro chegaremos a 35 Airbus voando para 35 diferentes cidades, e até junho de 2022 nós estaremos com 50 aeronaves Airbus 320 fazendo todas as capitais, todas as cidades importantes do Brasil”, prometeu Piva.

VIAÇÃO ITAPEMIRIM – NOVOS ÔNIBUS

Quanto à renovação da frota da Viação Itapemirim, Sidnei Piva disse que já foi feita a troca de 88 ônibus, e destacou a experiência do Dream Bus. Relembre:

ENTREVISTA: Itapemirim vai colocar primeiros novos “dream bus” na linha BH-Brasília e terá mais 30 ônibus do modelo neste ano

Agora que nós sairemos da recuperação no dia 24, começamos a renovação da frota conforme prometido. Inicialmente a renovação é para 100 novos ônibus, e estamos ainda fazendo um trabalho muito diferenciado no turismo, onde vamos atuar bastante, aumentando o número de cidades que iremos atuar”, garantiu Piva.

Sobre a recuperação judicial, a Itapemirim distribuiu nota em abril deste ano em que afirma que pretende encerrar a recuperação judicial no dia 24 de maio de 2021.  Na nota, a empresa diz que detém “ativos suficientes para o cumprimento integral de suas obrigações”.

Diante do fiel cumprimento do plano de Recuperação Judicial, em 24 de maio de 2021 o processo judicial estará apto para o Juiz Universal proferir sentença de encerramento da Recuperação Judicial, nos termos dos artigos 61 e 63 da Lei 11.101/05, com redação da Lei 14.112/20. O Grupo Itapemirim detém ainda em torno de R$ 400 milhões em imóveis/ativos, obstando qualquer tipo de risco ao fiel cumprimento do plano de recuperação judicial”, completou a Itapemirim na nota.

Piva afirma que com a situação financeira atual da empresa está mais tranquilo captar investimentos, o que permite a aquisição dos novos veículos. E ele afirma que a intenção é do final de 2021 até 2022 trocar toda a frota da Itapemirim para novos ônibus.

Ao final da entrevista, o presidente do Grupo Itapemirim mandou um recado para os ex-funcionários demitidos no passado e com os quais a empresa tem até hoje dívidas trabalhistas.

Piva diz que fez questão de dar essa resposta porque lê no Diário do Transporte muitos comentários de ex-funcionários se queixando de até hoje não terem recebido seus direitos.

Existe sim esse endividamento relativo a esses funcionários, mas existe também o trâmite de lei, existe o trânsito em julgado, que o juiz precisa fazer a homologação para que possa pagar as pessoas de acordo com o prazo da justiça”. Ou seja, ele garante que não se trata de não querer pagar. “Eu não posso pagar por imposição da lei, preciso esperar o trânsito em julgado para poder pagar”, conclui Sidnei Piva.

Piva está tranquilo quanto ao aspecto econômico. Segundo ele, a recuperação judicial da empresa está dentro dos prazos, e com o crédito recuperado a Itapemirim trabalha hoje com “dinheiro no caixa”, como ele diz.

Quanto aos ex-funcionários da tradicional empresa de ônibus, que até hoje se queixam por ainda não terem recebido os atrasados devidos após demissão, ele explica que o problema não é falta de dinheiro, mas uma questão legal. “A justiça não permite, precisa esperar o trânsito em julgado”.

Concluindo a entrevista, o presidente da Itapemirim garantiu que a recuperação judicial segue sem problemas, com todos os prazos cumpridos, e que, mesmo em época de pandemia, apenas a empresa aérea contratou cerca de 4 mil funcionários.

“A Viação Itapemirim também contratou motoristas e atendentes, e o que é mais importante, com dinheiro em caixa”, finalizou.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Santos Dumont disse:

    Difícil, porém não impossível, de acreditar nesse horizonte visualizado pelo CEO da Itapemirim. Tudo depende, claro, do tamanho do sonho. A realidade nos mostra uma quebra de 50-60% da produção (passageiros transportados) no modo Rodoviario (linha regular apenas, pois no turístico é cenário pior devido restrições impostas pelos municípios), além de fechamento de postos de trabalho e redução na renovação de frota (reconhecida pela FABUS). Pior de tudo, a renda per-capita ( ainda q não se possa medi-la sem o censo pelo IBGE) será menor, resultante de menor produção nacional, maior população é maior desemprego formal.

    O SEBRAE estima que a recuperação no trade turístico será pelos meados de 2022, e desde que adaptações nos modelos de prestação de serviços sejam adotadas; as previsões das aéreas não são animadoras, até porque os riscos e protocolos de segurança são ainda mais severos, prevendo-se neste mercado uma intensa concorrência doméstica (suportada por linhas internacionais que asseguram melhores resultados na ocupação das aeronaves); para piorar as previsões de mercado, a agência reguladora não possui dados confiáveis sobre o desempenho das operadoras, de modo que prever receita é exercício de futurologia.
    Com esse cenário, percebe-se que o sonho imaginado pelo CEO se apresenta como um castelo de cartas, em que basta uma delas perder seu chão e tudo poderá ruir…. mas também, sabedor dessas dificuldades, tudo não passe de marketing do produto.
    A conferir.

  2. Wesley Almeida disse:

    É como ele mesmo diz, acertando a última parcela da recuperação judicial terá acesso a créditos. A meu ver isso cheira um grande golpe. Acho que instituições financeiras a exemplo aqui que empresta com juros baixos o BNDS, não empreste nada até ver que realmente está tudo funcionando bem. Ou então será outro golpe bem maior contra os colaboradores e as instituições financeiras.

    1. VC SE LEMBRA DO CANHEDO, EM SP COM A VASP ????? SERÁ REPRISE DA MESMA NOVELA, COM NOVOS PROTAGONISTAS?

  3. Emílio Martins Mendes disse:

    Esse Sidney deveria pagar os ex funcionários a quem ele deve, ou seja, os salários atrasados desde 2016, fora as reclamações trabalhistas já finalizadas e habilitadas só que não pagam de forma nenhuma.
    Trata-se de um verdadeiro 171, estelionato puro. Porque os órgãos públicos não tomam providências?
    Esse áudio prova a grande mentira, parece que há um testa de ferro lavando dinheiro.
    ADAMO : Sinceramente vc acredita nesse sujeito?

    1. diariodotransporte disse:

      Só reportamos

  4. E tãom fácil, chama os ex funcionários, faça acordos, pagando atrasados e devolvendo seus cargos , já que a empresa mantém o nome antigo….Mas se não faz, é sinal de pouco caso e até mesmo de lero-lero, mentiras, que lá na frente saberemos ….poxa, readimita quem foi demitido, que já tem experiencias na empresas, desde que acordem os direitos de trabalho, em comum.

  5. Rubem Guerreiro Da Silva disse:

    NAO CUSTA ACREDITA NESSE MUNDO DE PICARETAS .ACREDITARO. NO BOLSONARO PORQUE NAO NELE

  6. Luciana disse:

    Essa empresa tem que tomar vergonha na cara e pagar na justica a quem deve , meu marido tem um processo de quase dez anos, já está em recuperação de bens a dois anos , acompanho os leilões e nunca recebo o comunicado para nos pagar, e estão ostentando aviões e ônibus de luxo, devendo a Deus e o mundo é fácil. Paga quem deve .

  7. Luciana disse:

    Ele tem que prometer é pagar os funcionários que foram lesados e estão na justiça a anos

  8. vagligeiro disse:

    Da última vez que alguém prometeu integração entre ônibus e aviões (Azul), na prática não houve muito disto. Não sei como está hoje, mas a Azul tinha operação de ônibus fretamento em pontos onde poderia oferecer passagens e integrar regiões com a malha aeroviária – no caso Viracopos no começo em SP.

    A ideia da nova Itapemirim é boa, e que eu saiba, realmente não havia sido testado algo neste nível – integração de nível tarifário com rotas oficiais rodoviárias.

    No entanto, há um risco nesta empreitada.

    Além do fator pandemia, há o ponto também de que as conexões entre os serviços aeroviários e rodoviários sejam bem sincronizados, se possíveis “sem falhas” e “porta-a-porta’. Não sei se são todos os aeroportos capazes de ter um terminal rodoviário nas proximidades. Em alguns casos, provavelmente terá que ter serviço de traslado às rodoviárias mais próximas. E isso acarreta em custo também.

  9. José Noé disse:

    Quero saber quando que a justiça vai tomar vergonha na cará.
    Porque deixaram um monte de famílias passarem necessidade a minha foi uma e até hoje não pagou ninguém.

  10. Mario Rego disse:

    O senhor Piva estar delirando ao falar que falar que fará SpoxBel em 6 A 8 horas nos foi modais só se pousar em castanha .

  11. jose erivaldo da Silva disse:

    fui funcionando da empresa Itapemirim botei na justiça recebei no a cordo mim arrependei até hoje se a empresa mim contratace eu novamente ia mim aposentar na empresa na época fui demitido dele porque foi redução de quandro fui na onde de alguns colegas e botei na justiça mais mudando de assunto foi a melhor empresa que eu trabalhei na minha vida eu eram motorista

  12. Cicero Joelson Vieira Silva disse:

    Se as aeronaves forem sucateadas iguais aos ônibus irão ter muitos acidentes aéreos. Fui para uma viagem a Salvador-BA e os ônibus quebraram, acreditem dois ônibus quebraram, o resgate só rodou 100 km e quebrou em uma estrada perigosa, muito famosa por assaltos, ficamos 9 horas de espera, num sol de rachar, arriscando ser assaltados, sem água, sem comida e o pior nem um pedido de desculpa tivemos.

  13. Ricardo disse:

    Diferencial mesmo seria ele ter a dignidade e honrar os compromissos
    Não paga os ex funcionários e ainda por culpa nos trâmites da justiça
    Que vergonha

  14. Magnus disse:

    Mais uma lavagem de dinheiro, da forma mais fácil aviação, golpe ta ai cai quem que.kkkk

  15. Ezequiel Araújo disse:

    Fui funcionário da Itapemirim mim mandaram embora em 2016 coloquei na justiça e até hoje não recebi um centavo

  16. Mirim Rodas disse:

    Dinheiro dos ex-funcionários indo para os ares! Sigam @onibus.itapemirim e saiba de mais coisas sobre a Itapemirim e recuperação judicial.

  17. Edigenario Miguel da Silva disse:

    Esse cara e um pilantra corrupto não paga o que deve e fica ostentando com dinheiro dos outros, só aqui no Brasil mesmo.esse Sidney já faliu várias empresas e não pagou a ninguém agora dono da Itapemirim projetando fazer companhia seria devendo a milhares de trabalhadores muito triste isso ,só para mim esse picareta deve 17anos de recisão trabalhista

  18. joseluizdacosta@bol.com.br disse:

    ITA é uma grande malandragem judicial…kkkk Espero que paguem o devem, e tenham uma grande aérea, mas a briga será grande…

Deixe uma resposta