Startup brasileira de mobilidade Quicko recebe R$ 100 milhões em investimentos

Empresa criou o aplicativo Quicko App. Foto: Divulgação.

Valor foi aprovado pelo Grupo CCR e J2L Partners, que já haviam aportado R$ 37 milhões em 2018

JESSICA MARQUES

A startup brasileira de mobilidade Quicko anunciou nesta quinta-feira, 13 de maio de 2021, o recebimento de R$ 100 milhões em investimentos, em uma rodada Series B.

O novo investimento foi aprovado pelo Grupo CCR e J2L Partners, que já haviam aportado R$ 37 milhões em 2018, na mesma proporção do anúncio atual, de 80% e 20%, respectivamente.

A Quicko é uma plataforma que funciona como um marketplace de mobilidade e conveniência. Por meio de um aplicativo, a empresa oferece sugestões de rotas combinando os diversos modais públicos e privados disponíveis, como ônibus, metrô, trens, táxis, carros de aplicativo e bicicletas compartilhadas.

O aplicativo também oferece serviços como aluguéis de guarda-chuva e baterias externas para a recarga de celulares e outros dispositivos.

Outra funcionalidade disponível é a recarga de bilhete único e a localização dos ônibus em tempo real. Recentemente, a empresa anunciou ainda a funcionalidade de reportar lotação nos ônibus de São Paulo, Belo Horizonte e Salvador.

Relembre:

Aplicativo permite que passageiros visualizem lotação dos ônibus antes de embarcar

EXPANSÃO

Lançado em novembro de 2018, em São Paulo, o Quicko App está disponível gratuitamente para Android e iOS e superou 3,3 milhões de downloads. A ferramenta chegou em 2020 ao Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador. No primeiro trimestre de 2021, o aplicativo também começou a operar em mais quatro cidades: Porto Alegre, Curitiba, Fortaleza e Campinas.

Em nota, a startup informou que com o novo investimento, será possível acelerar a expansão para todas as principais regiões metropolitanas do Brasil até o fim do ano, além de desenvolver novas ferramentas com o objetivo de facilitar os deslocamentos urbanos.

“O Quicko App é a primeira e única plataforma brasileira de Mobility as a Service (MaaS), ou Mobilidade como Serviço. Nossa ideia é reunir tudo o que o cliente precisa para suas jornadas diárias, desde a sugestão de rotas de transporte até a compra de passagens, desbloqueio e uso dos serviços de mobilidade”, afirmou o CEO da Quicko, Pedro Somma.

“Trata-se de colocar a mobilidade a serviço das pessoas, transformando os dados de todos os modais disponíveis em informações e ferramentas que facilitam e melhoram os trajetos urbanos.”

CRR

A CCR é uma empresa que busca oferecer soluções de infraestrutura em mobilidade humana, conforme detalhado pelo CEO do Grupo CCR, Marco Cauduro.

“Além de concessões nos modais rodoviários e de aeroportos, o Grupo conta com uma Unidade de Negócios de Mobilidade, que já atua no Metrô de São Paulo, por meio das concessionárias ViaQuatro e ViaMobilidade, responsáveis pelas Linhas 4, 5 e 17 do Metrô de SP; no metrô de Salvador/BA, no VLT Carioca e em Barcas/RJ. Recentemente, o Grupo venceu o leilão das Linhas 8 e 9 da CPTM e passará a transportar mais de 3 milhões de passageiros, diariamente. Por isso, o crescimento da Quicko é importante para a CCR: ela nos permite conhecer melhor e estar mais próximos de nossos clientes, aplicando os conceitos de Mobility as a Service que se conectam com o nosso propósito ‘Viva Seu Caminho’. Assim as pessoas podem apreciar a jornada com segurança, além de conquistar mais qualidade de vida, pela economia de tempo e de recursos”, disse Cauduro.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta