Greve de ônibus no Distrito Federal atinge todas as empresas nesta segunda (03)

Trabalhadores pedem para ser incluídos na vacinação contra a covid-19

ADAMO BAZANI

Moradores do Distrito Federal estão sem ônibus nesta segunda-feira, 03 de maio de 2021.

Funcionários de todas as empresas urbanas cruzaram os braços.

Os profissionais pedem a inclusão da categoria no cronograma de vacinação contra a covid-19.

A Justiça chegou a barrar a paralisação, mas o sindicato da categoria recorreu e a desembargadora S andra de Santis, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios suspendeu a proibição e a multa prevista de R$ 1 milhão.

A paralisação chegou a ser marcada para sexta-feira, 30 de abril, mas por causa da decisão do presidente do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), Pedro Matos de Arruda, o movimento foi suspenso.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/04/26/greve-de-onibus-no-df-e-anunciada-para-sexta-30-por-vacina/

Com a nova decisão de Sandra de Santis, que ocorreu no domingo, os trabalhadores decidiram cruzar os braços.

Entretanto, a desembargadora determinou 60% da frota entre 5h e 9h30 e de 17h às 19h30; e de 40% nos demais horários.

Em caso de descumprimento, foi determinada multa de R$ 50 mil por dia.

Por meio de nota, o Sindicato dos Rodoviários do DF (Sinttrater) confirmou a paralisação na noite desse domingo (02):

“A greve vai acontecer conforme já anunciado. É o lockdown dos rodoviários para cobrar a vacinação dos trabalhadores. Nesta segunda, não saia de casa. O trabalho volta normalmente na terça. Vamos estar firmes, apesar das ameaças que possam vir. Nossa luta é justa”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta