Eletromobilidade

SPTrans suspende contrato de modernização de rede de trólebus em São Paulo

Trólebus na cidade de São Paulo

Manutenção continua segundo gerenciadora; contratos do sistema de transportes municipais com viações preveem a ampliação de 50 trólebus na frota

ADAMO BAZANI

A SPTrans (São Paulo Transporte), gerenciadora do sistema de ônibus da capital paulista, suspendeu por tempo indeterminado o contrato com o Consórcio Via Aérea referente à modernização da rede de trólebus na cidade.

A publicação oficial ocorreu nesta quarta-feira, 28 de abril de 2021.

Em resposta aos questionamentos do Diário do Transporte, a SPTrans informou por meio de nota que a manutenção da fiação e dos equipamentos relaciondos à rede não será prejuducada;

A SPTrans informa que a manutenção da rede aérea de trólebus segue sendo executada normalmente, já que trata-se de outro contrato, executado com o Consórcio Via Aérea.  O contrato citado pela reportagem é de modernização da rede. A rede de trólebus conta, atualmente, com 168 km de rede aérea e 201 veículos, que operam em nove linhas.

A gerenciadora, entretanto, não explicou o motivo da suspensão.


Os contratos assinados com as empesas de ônibus em setembro de 2019, preveem a implantação de mais 50 trólebus zero quilômetro na frota municipal para aproveitar a capacidade da rede atual, sem a expansão do sistema.

Entretanto, como mostrou o Diário do Transporte, por causa dos efeitos da pandemia de covid-19, os estudos para a implantação total da nova rede de transportes foram suspensos e alterados os prazos para renovação de frota.

Por meio de portaria de 24 de março de 2020, a SMT – Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes mudou ou suspendeu uma série de exigências às empresas de ônibus, além de alterar multas às viações e pontos da remuneração.

A idade média dos ônibus na cidade foi elevada dos atuais cinco anos previstos em contrato para sete anos até 30 de abril de 2022.

Foi definido um novo cronograma de substituição de ônibus:

De forma excepcional, o cronograma de renovação dos veículos fica estendido para:

  1. a) até 31 de dezembro de 2020, para aqueles que deveriam ser baixados até 30 de junho de 2020;
  2. b) até 31 de agosto de 2021, para aqueles que deveriam ser baixados até 31 de dezembro de 2020;
  3. c) até 30 de abril de 2022, para aqueles que deveriam ser baixados até 31 de dezembro de 2021.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/09/03/estudos-para-implantacao-de-nova-rede-de-onibus-em-sao-paulo-serao-retomados-apos-pandemia-diz-sptrans/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta