Cetesb confirma recebimento de pedido de licença ambiental para instalação de novo túnel de ligação com o Metrô na Estação da Luz

Estação da Luz. Foto: Diário dos Trilhos

CPTM adia licitação das obras em função da antecipação dos feriados municipais. Certame marcado para 30 de abril passa para 14 de maio de 2021

ALEXANDRE PELEGI

A Cetesb, companhia ambiental do Estado de São Paulo, confirmou que já está com o pedido de  Licença Ambiental de Instalação (LAI) para o novo túnel da estação da Luz – ligação CPTM e linha 4 Amarela.

O pedido foi encaminhado pela CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, responsável pelas obras, e a Cetesb relatou que recebeu o pedido na edição do Diário Oficial do Estado deste sábado, 24 de abril de 2021:

A função da Licença Ambiental de Instalação é autorizar a instalação do empreendimento, atividade ou obra de acordo com as especificações constantes dos planos, programas e projetos aprovados. A LAI fixa um cronograma para execução das medidas mitigadoras e da implantação dos sistemas de controle ambiental.

O objetivo da obra é ampliar e melhorar a circulação de passageiros que usam os dois sistemas de transporte de passageiros sobre trilhos.

Diário do Transporte, em agosto de 2019, noticiou que o Conpresp – Conselho de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo deu parecer favorável para a realização das obras do túnel, que deve ter 117 metros de extensão.

Conselho de preservação histórica aprova mais escadas rolantes, elevadores e túnel na Estação da Luz

LICITAÇÃO É ADIADA

Ainda na edição deste sábado, a CPTM comunicou que adiou novamente a Sessão Pública de processamento da licitação para a construção do novo túnel que vai ligar seus serviços ao Metrô, na Estação da Luz.

O aviso original, publicado em 11 de fevereiro deste ano, marcou a data de abertura das propostas para 20 de abril. No dia 10 de abril a Companhia comunicou adiamento do certame para 30 de abril.

Hoje, em novo aviso, a Companhia comunica que a data da Sessão Pública de processamento da licitação foi novamente adiada, agora para o dia 14 de maio às 10:00 horas.


A licitação engloba, além das obras, adequações de acessos no local.

A Estação da Luz da CPTM recebe as linhas 7 – Rubi (Luz – Francisco Morato – Jundiaí) e 11 Coral (Luz – Estudantes/Mogi das Cruzes) e os serviços da linha 13-Jade  (Aeroporto Guarulhos), além de atendimentos da linha 10 – Turquesa. A estação também abriga o Expresso Turístico da CPTM, que faz viagens em trem histórico entre a Estação da Luz e Paranapiacaba, Mogi das Cruzes e Jundiaí.

Já pelo Metrô, servem a Luz as linhas 1-Azul (operada pela estatal) e 4-Amarela (operada pela concessionária ViaQuatro – CCR e Ruas Invest).

O local também é atendido por diversas linhas de ônibus urbanos que chegam de diferentes regiões.

Em nota, a CPTM detalhou as obras:

O prazo previsto para elaboração do projeto executivo e a execução da obra é de 36 meses, com valor estimado de cerca de R$ 68 milhões. O novo túnel terá início no entroncamento entre o saguão 2 da Estação Luz e o acesso atual na Rua Cásper Líbero. Esta obra irá desafogar a parte inferior da estação na ligação com as Linhas 1-Azul e 4-Amarela, principalmente nos horários de pico.
Na plataforma central está prevista a instalação de duas novas escadas rolantes onde hoje existem duas escadas fixas, e a construção de duas novas escadas fixas. O projeto também prevê a readequação dos sanitários existentes no mezanino do corredor principal e a construção de mais dois sanitários para pessoas com necessidades especiais.
Além disso, será construído um novo acesso à CPTM na Rua Cásper Líbero, ao lado da entrada da Linha 4-Amarela. As atuais entradas, na mesma rua, serão fechadas já durante a obra.
“Além de ser uma das mais bonitas da cidade, a Estação Luz é também uma das mais importantes por interligar CPTM, Metrô e ViaQuatro. A construção do novo túnel irá garantir mais mobilidade, segurança e rapidez para os passageiros destes modais ferroviários”, afirma Alexandre Baldy, Secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta