Aglomeração no “feriado”: SPTrans pede reforço de ônibus; STM reconhece erro e determinou mais trens da CPTM

Pessoas aglomeradas em estação da CPTM

Trens e ônibus superlotaram; frota foi insuficiente para a demanda porque depois de semanas paradas, várias pessoas voltaram a trabalhar

ADAMO BAZANI

Quem dependeu de ônibus e trens na manhã desta quarta-feira, 21 de abril de 2021, na capital paulista e Grande São Paulo, encontrou aglomerações, principalmente no pico.

É feriado nacional de Tiradentes, mas depois de semanas fechadas por causa de medidas de restrição à covid-19, diversas atividades econômicas voltaram e funcionar e, para reduzir um pouco o prejuízo, não pararam nesta quarta-feira.

Algo que era esperado por todos, só não foi previsto pelas gerenciadoras de transportes que escalaram frotas como de domingo.

Em resposta ao Diário do Transporte, a SPTrans (São Paulo Transporte), que cuida dos ônibus na capital paulista, informou que pediu às empresas operadoras reforço da frota para o período de maior movimento à tarde.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da SPTrans, informa que solicitou às empresas do sistema um reforço na frota de ônibus das linhas municipais da cidade de São Paulo no período da tarde nesta quarta-feira, 21 de abril, feriado nacional de Tiradentes.  A equipe técnica da SPTrans monitora diariamente o deslocamento do passageiro na Capital com o objetivo de equilibrar a oferta à demanda.

Já a STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos), também por meio de nota após questionamento do Diário do Transporte, reconheceu o erro e determinou que a CPTM colocasse mas trens

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos determinou à CPTM que colocasse mais trens em circulação nesta quarta-feira para atender a demanda que está acima da média para um feriado. Os ajustes já foram feitos, contemplando inclusive o horário de pico da tarde. A STM reconhece o erro de operar com maiores intervalos e esclarece que obras para melhorias nas Linhas da CPTM estavam programadas para o dia de hoje pela manhã e pede desculpas aos passageiros.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta