ÁUDIO-VÍDEO: Trabalhadores do transporte público metropolitano de SP vão ser vacinados contra a covid-19 a partir de 11 de maio

Secretário Baldy em anúncio

Serão contemplados inicialmente funcionários do Metrô e da CPTM com 47 anos ou mais, estendendo para o restante dos trabalhadores na fase seguinte

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

O Governo do Estado de São Paulo e a Secretaria dos Transportes Metropolitanos devem viabilizar a partir de 11 de maio de 2021 a vacinação de funcionários da CPTM e do Metrô com 47 anos ou mais.

O secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, divulgou um vídeo com anúncio neste sábado, 17 de abril de 2021.

“O governo tomou a decisão de a partir de 11 de maio, vacinar todos os operadores dos trens para que nós tenhamos toda frota operando para transportar a todos vocês, profissionais da saúde, da segurança pública, professores.  Também estaremos vacinando trabalhadores das operações, aqueles que estão nas estações como operador, aqueles que estão como segurança e aqueles que estão para a limpeza, a higienização de todas as superfícies das pessoas que tocam a todo momento. Exclusivamente os que estão em contato com milhões de pessoas a cada dia estarão sendo vacinados pelo Governo de São Paulo”, disse o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, no vídeo.

O anúncio foi bem recebido pelos trabalhadores que haviam anunciado uma greve para o próximo dia 20 de abril.

O coordenador geral do Sindicato dos Metroviários, Wagner Fajardo disse ao Diário do Transporte que espera que o governo detalhe como vai ser a imunização e que outros profissionais dos transportes, como dos ônibus, sejam imunizados também.

“Nós achamos que isso é fruto da luta da categoria que vem batalhando por isso e nós sabemos que não é uma luta só da categoria, sabemos que essa é uma luta de todos os trabalhadores de serviços essenciais porque nessa pandemia nós temos que trabalhar o tempo todo. São os trabalhadores da operação e da manutenção do Metrô e os trabalhadores da limpeza do Metrô e da CPTM também. Provavelmente o governo deve estender isso também as demais categorias do transporte, e a gente espera que isso aconteça porque nós entendemos que não são só os metroviários que têm esse direito. Todos os trabalhadores de serviços essenciais têm que ser priorizados na pandemia porque eles não têm como outra opção a não ser participar e fazer a cidade funcionar, então portanto, essa é uma luta que nós vamos continuar, a luta que nós continuamos para a defesa da vacinação para todos e principalmente a prioridade para os trabalhadores dos serviços essenciais. ”, disse o Coordenador Geral do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Wagner Fajardo.

Ouça na íntegra a entrevista:

Por meio de nota ao Diário do Transporte, a STM confirmou que a imunização vai atingir cerca de 9,5 mil funcionários

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos confirma a vacinação contra a Covid-19 a partir do dia 11 de maio para quase 9.500 trabalhadores que estão em contato direto com mais de 4 milhões de usuários diariamente. Estão incluídos os operadores de trem (todas as idades), os trabalhadores da manutenção e os que ocupam funções nas estações, como segurança, limpeza (incluindo os terceirizados) e bilheteria com 47 anos ou mais.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes e Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta