Reajuste na tarifa do Metrô Rio para R$ 6,30 é adiado por um mês

Poder público e concessionária voltam a conversar para chegar a um preço de comum acordo. Foto: Divulgação / Agetransp.

Novo valor estava previsto para começar a ser cobrado nesta sexta (02)

WILLIAN MOREIRA

A Secretaria Estadual de Transportes do Rio de Janeiro decidiu nesta quinta-feira, 1º de abril de 2021, adiar por 30 dias o reajuste de preço na tarifa do Metrô Rio. O aumento estava previsto para ser efetuado na sexta (02) e elevaria a passagem para R$ 6,30.

Com a prorrogação de prazo, o novo preço a ser praticado será colocado em prática no mês de maio, se não houver outro adiamento na medida.

Durante este período, o Governo do Estado e a concessionária continuam a negociação para chegar a um valor de comum acordo e que seja o menor possível, levando em conta o período atual da pandemia e seus impactos socioeconômicos.

Essa decisão de buscar um valor menor já havia sido recomendado pela Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro), no ato de autorizar o aumento de preço levando em conta o indicador utilizado, o IGP-M, definindo em 25,71%.

Veja abaixo a nota da agência na íntegra enviada ao Diário do Transporte na ocasião:

“O Conselho Diretor da Agetransp homologou o reajuste anual da concessionária MetrôRio e recomendou ao governo do Rio de Janeiro a buscar alternativas para reduzir os impactos do aumento na tarifa. O índice do reajuste foi de 25,71%, calculado com base no IGP-M – indexador previsto no Contrato de Concessão. O Governo do Estado do Rio, através da Casa Civil e da Secretaria de Transportes, iniciaram estudos para a adoção de outro indexador. O reajuste só entra em vigor em abril.”

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta