Empresas de ônibus de Curitiba pedem inclusão de funcionários em cronogramas de vacinação contra a covid-19

Ônibus em Curitiba

De acordo com Setransp, sindicato das viações, desde o início da pandemia, 22 funcionários morreram por causa da doença

ADAMO BAZANI

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp) por meio de nota à imprensa nesta quarta-feira, 31 de março de 2021, pediu que os funcionários que atuam junto ao público no sistema de transportes coletivos recebam a vacinação contra a covid-19 o “tão logo possível”.

Segundo a entidade, 22 funcionários das companhias morreram por causa da doença, mas não há certeza se foram contaminados durante o trabalho.

Segundo o Setransp, atualmente as empresas de ônibus empregam 7,5 mil trabalhadores.

O resultado revela um índice de letalidade de 0,33%.

Curitiba tem 1,9 milhão de habitantes e até 30 de março de 2021, registrou 3.827 mortos por covid. O índice de letalidade da população em geral foi de 0,20% até agora.

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp), em primeiro lugar, lamenta profundamente a morte por Covid-19 de 22 colaboradores do transporte coletivo na capital desde o começo da pandemia, independentemente do local onde tenham sido contaminados, e se solidariza com aqueles que perderam alguém para essa terrível doença. As operadoras já vinham fazendo e vão continuar fazendo tudo o que estiver ao seu alcance para que nenhuma outra vida seja perdida.

Ademais, desde o início da pandemia, o Setransp trabalhou junto ao Governo Federal, por meio de sua representante em Brasília, a NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos), para que os profissionais do transporte coletivo tivessem prioridade na vacinação, uma vez que eles estão na linha de frente de combate à covid, exercendo seu papel em um serviço essencial.

Em meados de dezembro, o Governo Federal incluiu os trabalhadores do transporte coletivo no grupo prioritário de vacinação. No entanto, o agravamento da doença, com uma cepa mais agressiva, e o ritmo ainda lento de produção de vacinas causa angústia e compreensível preocupação em todos.

O Setransp está ciente do sentimento de seus colaboradores e reforça o pedido para que eles sejam vacinados tão logo seja possível.

BAHIA:

Como mostrou o Diário do Transporte, a Bahia pode ser o estado que dará o pontapé inicial na vacinação de profissionais de transportes públicos.

Pela manhã desta quarta-feira 31 de março de 2021, por meio da assessoria de imprensa do Governo do Estado, o secretário estadual da saúde, Fábio Vilas-Boas, disse que a próxima categoria contemplada deve ser dos profissionais de educação e que, no caso dos motoristas e cobradores de ônibus e os metroviários, o início da vacinação será preparado, mas depende da quantidade de imunizantes.

“Nos estamos visando buscar a vacinação dos professores, para que eles possam retornar à sala de aula e assim as aulas presenciais serem viabilizadas. Temos também no nosso radar os profissionais de transporte, de ônibus, de metro, que são uma população muito exposta, mas isso depende da garantia do envio de vacinas” – disse

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/03/31/audio-bahia-vai-se-organizar-para-vacinar-trabalhadores-de-transportes-publicos/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta