ÁUDIO: Terminais de ônibus da cidade de São Paulo são liberados após manifestações por vacina para motoristas e cobradores

Terminal Sapopemba foi um dos afetados pelo ato. Foto: Divulgação.

Atos começaram às 9h40; categoria protesta também contra lotação nos ônibus

ADAMO BAZANI

Colaborou Jessica Marques

Os terminais de ônibus de São Paulo, que estavam bloqueados por manifestações pela vacinação contra a covid-19 dos profissionais de transportes, começaram a ser liberados logo depois do meio-dia, nesta quarta-feira, 24 de março de 2021.

O SindMotoristas pediu também que sejam adotadas mais medidas para reduzir a lotação dos ônibus em especial nos horários de pico.

Em entrevista ao Diário do Transporte, ao fim da manifestação, o presidente do sindicato, Valdevan Noventa, disse que a categoria pede 100% da frota em operação e que novos protestos podem ser realizados.

Segundo a SPTrans, que gerencia os transportes na cidade, os atos começaram às 9h40.

O órgão anunciou entrar na Justiça para a liberação dos terminais.

Entre os terminais afetados estão:

– Terminal Vila Nova Cachoeirinha –

– Terminal Jardim Ângela

– Terminal Santo Amaro

– Terminal Pirituba

– Terminal Pinheiros

– Terminal Parque D. Pedro II

– Terminal A.E. Carvalho

– Terminal Capelinha

– Terminal Sapopemba

– Terminal Metrô Santana

– Terminal Lapa

– Terminal Guarapiranga

– Terminal Campo Limpo

– Terminal João Dias

– Terminal São Miguel

De acordo com o SindMotoristas, ao menos 82 profissionais dos transportes da cidade de São Paulo morreram de covid-19, incluindo funções como motoristas, cobradores, fiscais de ônibus, entre outros.

Ainda de acordo com levantamento da secretaria da Saúde do sindicato, foram 433 casos confirmados e 1401 são suspeitos.

Acesse e veja o total de suspeitas, casos confirmados e óbitos por garagem das empresas.

Mais de 80 trabalhadores em ônibus da capital paulista morreram de covid-19, diz sindicato

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta