Frota de expressos de emergência vai aumentar e intervenção vai mapear ônibus que irão para a sucata no BRT Rio

Interventora nomeada Cláudia Antunes Secin diz que 301 ônibus foram inventariados

Interventora fez um balanço negativo do serviço emergencial com 20 ônibus comuns. No pico da tarde, serão 30 e nesta quarta-feira, quantidade sobe para 40

ADAMO BAZANI

A frota de ônibus do serviço expresso emergencial que começou a circular nesta terça-feira, 23 de março de 2021, primeiro dia de intervenção da prefeitura do BRT Rio, será ampliada.

A informação é da interventora nomeada Cláudia Antunes Secin em entrevista coletiva no início da tarde ao lado do prefeito Eduardo Paes.

Na manhã, passaram a circular 20 ônibus comuns sem parada entre estação de Santa Cruz ao Terminal Alvorada.

Secin avaliou a operação inicial como sofrível entre 5h45 e 8h30, mas acredita que com a ampliação da frota, a situação vai melhorar de forma provisória.

“Estes 20 ônibus fizeram viagens equivalentes a nove BRTs, para vocês terem uma noção da demanda. A operação foi boa? Não, foi sofrível, mas vamos aumentando a frota para chegar a um nível melhor”

Na volta para a casa, na parte da tarde, a frota vai ser ampliada para 30 coletivos entre 16h e 20h. Na quarta-feira, 24 de março, o número deve subir para 40 ônibus comuns na parte da manhã.

Segundo Cláudia Antunes Secin, o objetivo é que serviços como estes operem até o restabelecimento de todos os ônibus articulados.

A interventora disse que estão sendo mapeados os ônibus parados nas três bases de garagem: Cosmos, Curicica e Ramos/Olaria.

Os veículos serão classificados em três condições:

– Inservíveis: cujo preço para recuperar e tempo elevado não compensarão. Estes veículos poderão ser levados para a sucata e venda.

– Médio Prazo com custo vantajoso: entre um e dois meses.

– Curto Prazo e tempo reduzido para colocar de volta à operação.

Já foram inventariados 301 ônibus.

“Existem coisas muito simples. Hoje pela manhã compramos uma cola especial por R$ 3,3 mil (três mil e trezentos reais), vamos colocar para-brisa em seis articulados que vão circular imediatamente” – explicou.

A interventora disse que mais regiões do BRT poderão ter linhas expressas, mas que a solução é paliativa, já que o objetivo é colocar em circulação os articulados parados.

COLETIVA DE EDUARDO PAES

O prefeito Eduardo Paes deu uma coletiva de imprensa no Centro de Controle Operacional do BRT, na Barra,  na tarde dessa terça. Ele disse que a ação é o primeiro passo de um processo maior de cancelamento da concessão do serviço, o que vai acontecer também  na bilhetagem eletrônica.

Dizendo que “não vai haver milagre, com tudo resolvido do dia para noite”, Paes afirmou que, aos poucos, as pessoas vão perceber que o sistema vai melhorar. E prometeu concluir a Transbrasil:

– Vamos, ao longo dos próximos meses, fazer com que o BRT seja um exemplo de transporte público de qualidade. Vamos concluir a Transbrasil, estamos definindo detalhes de como ela vai chegar ao Centro. O sistema de BRT vai funcionar e as pessoas merecem ter esse serviço de forma adequada.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Esse é o país do crime.Tem que estatizar tudo,mesmo.Se tiver alguma empreseca qualquer ou uma prefeiturazinha por aí interessada em evitar que muitos desses ônibus vão pro lixo e consequentemente evitar um mega desperdício de dinheiro público,já que o BRT exige aporte de recursos públicos,e tiver condições financeiras, e claro,morais,prepare o martelo e arrebente os porquinhos(cofrinhos)

  2. Milton disse:

    O transporte coletivo que o prefeito Eduardo Paes modificou só piorou ainda mais o que estava ruim.
    O BRT que ele implantou todo seu sistema é de péssima qualidade, veja o sistema de Curitiba!
    Tem que retornar todas as linhas que foram retiradas, tem que acabar com esse cabide de emprego que é a Rio ônibus, santa Cruz, Paciência, Sepetiba, Cosmo, Inhoaíba são bairros totalmente abandonados pela prefeitura há décadas.
    As linhas que foram tiradas de circulação.
    399,390, 380, 388, S11, S14, S15, 1136, 870, 871, 872, 858, 859, 857, 873.
    E muitas que eu não me recordo.
    Abra uma licitação para empresas de outros estados que queiram trabalhar aqui?
    A população cresceu e muito aqui na região da zona oeste, coloque essas linhas para circular que ainda será insuficiente.
    Peço o retorno de todas as linhas aqui para nossa região!!

Deixe uma resposta