Dia Mundial da Água: empresas de transporte divulgam estratégias de reaproveitamento

Grupo São João investe em sistema de reúso de água para lavagem dos ônibus. Foto: Divulgação.

Consumo consciente também está entre as medidas adotadas pelas companhias do setor

JESSICA MARQUES

Nesta segunda-feira, 22 de março de 2021, quando comemora-se o Dia Mundial da Água, as empresas do setor de transportes estão divulgando estratégias de reaproveitamento e consumo consciente. A economia alcançada com as medidas abrange tanto a lavagem de ônibus quanto a higienização de terminais, segundo as companhias.

Em nota, o BRT Sorocaba, que opera no interior de São Paulo, informou que faz economia mensal de aproximadamente 35 mil litros de água no Terminal Vitória Régia, com o reaproveitamento de água da chuva. Na empresa, a água é aproveitada em uma área total de 2.138 metros quadrados das plataformas do terminal e 1.054,62 m² que corresponde às estações no Corredor Itavuvu. O armazenamento é feito em um reservatório de 35 metros cúbicos e o uso é destinado para a limpeza interna do próprio terminal e para serviços de jardinagem.

“Somos uma empresa de transporte com consciência ambiental e sabemos que a água é um recurso fundamental para a vida. Estamos fazendo a nossa parte para preservar e incentivamos que todos façam o consumo consciente em suas casas, empresas e nos ambientes que frequentam. A sustentabilidade é uma missão coletiva. Se cada um realizar um pouco, conseguiremos fazer a diferença positivamente”, afirmou o diretor de Operações da Concessionária BRT Sorocaba, Manoel Ferreira, em nota.

Ferreira destaca ainda que, o segundo trecho do sistema BRT, composto pelo Terminal São Bento e o Corredor Ipanema, que em breve será inaugurado, também seguirá os mesmos padrões de sustentabilidade já existentes no Terminal Vitória Régia, no Corredor Itavuvu e nos corredores estruturais. São eles:

– Água de reuso para limpeza interna e jardinagem;
– Placas solares no terminal e estações para a geração de energia limpa;
– Iluminação em LED que fornece melhor qualidade de iluminação e contribui para redução no consumo de energia elétrica;
– Isolamento térmico nas estações que proporciona uma climatização adequada com iluminação e ventilação;
– Os 37 novos veículos que estarão circulando possuem tecnologia para redução de poluentes e ruídos.

BRT Sorocaba tem economia mensal de 35 mil litros de água no Terminal Vitória Régia, com o reaproveitamento de água da chuva. Foto: Divulgação.

GRUPO SÃO JOÃO

Ações visando a economia de água também são realizadas pelo Grupo São João, empresa que opera o transporte público municipal de Votorantim, algumas linhas metropolitanas de cidades da região de Sorocaba, no interior de São Paulo, e ainda atua em Feira de Santana, Bahia.

As empresas do grupo possuem um sistema que capta a água da chuva para utilizá-la nas descargas dos banheiros e na lavagem interna e externa de todos os veículos da frota. A mesma água, inclusive, é reutilizada mais de uma vez.

Em nota, a empresa detalhou que há cisternas (caixas coletoras) capazes de armazenar mais de 70 mil litros de água. Nos locais, o líquido é tratado e utilizado, evitando o desperdício e gerando economia.

O gestor de higienização, Emerson Bueno Alves, explica ainda que, depois de captada, a água passa por um processo de decantação, onde todas as impurezas são eliminadas. Em seguida é feito o bombeamento – o líquido passa pelo filtro e pelo cloro. Por último, as espumas são extraídas e, assim, a água retorna às caixas para ser usada.

Antes da implantação do sistema, o Grupo São João gastava 700 mil litros de água por mês. Hoje, o gasto reduziu para 200 mil litros. Além disso, a empresa recebeu o selo ISO 14000 pela boa prática de gestão ambiental.

Os próximos passos para o reuso da água serão a implantação de cisternas em todo o telhado da área de manutenção da empresa instalada em Sorocaba, interior de São Paulo. A água coletada também será utilizada nas descargas dos banheiros e para lavar os ônibus.

IVECO

Para dar visibilidade ao Dia Mundial da Água, o Blog da IVECO terá uma programação especial destacando a importância do uso responsável da água, com dicas de como evitar o desperdício e contando o que a empresa tem realizado nesse sentido.

“Temos a sustentabilidade como um de nossos pilares e entendemos que os esforços para preservar o meio ambiente são fundamentais para toda sociedade. A água é um recurso finito, por isso, precisamos nos conscientizar da importância de proteger esse bem natural”, afirmou o gerente de Marketing da Iveco, Maurício Corrêa, em nota.

Na planta de veículos comerciais, localizada no complexo industrial da montadora em Sete Lagoas (MG), ações são realizadas com o objetivo de ampliar a disponibilidade e a gestão sustentável da água: redução do consumo de água no processo de pré-tratamento da unidade de pintura e eliminação do consumo de água na operação de lavagem das carrocerias dos veículos, por meio de tanque pulverizador 05. O resultado é a redução de 1.433 m³ de água utilizada por ano, segundo a marca.

A rede de concessionárias da Iveco também está participando da campanha. Como exemplo, a Porto Caminhões, de Manaus (AM), faz a captação da água da chuva para o uso interno e esse comprometimento com o meio ambiente acontece desde a sua fundação, sendo uma estrutura sustentável e ecológica.

Por sua vez, a Mercalf, com unidades em Jundiaí (SP), Piracicaba (SP) e Sumaré (SP), realiza o reaproveitamento da água para a lavagem dos caminhões e, em Jundiaí, a água de reuso é utilizada nos vasos sanitários. As torneiras também possuem sensor para reduzir o consumo.

TRANSPORTES METROPOLITANOS

Em nota, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos de São Paulo detalhou as ações de cada empresa que opera na região com relação à sustentabilidade e reuso de água. Confira o material, na íntegra:

Pensando na sustentabilidade do planeta, o Metrô aproveita água da chuva para lavar os trechos subterrâneos de suas linhas. Essa operação é feita diariamente, por trechos, sempre nas madrugadas. Para executar este serviço de limpeza, o Metrô tem dois veículos chamados “pipa” que percorrem cerca de 1 km por dia. Cada veículo usa 35 mil litros de água de reuso nesta operação, prática que garante segurança sanitária para os passageiros e sustentabilidade para a Companhia. 

A ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela de metrô, utiliza água de reuso na máquina automática de lavagem externa dos trens e para limpeza dos terminais de ônibus anexos às estações São Paulo-Morumbi e Butantã. No Pátio Vila Sônia, a concessionária construiu uma Estação de Tratamento de Água de poço artesiano que abastece com água potável todas as 10 estações, desde 2019.

Na CPTM, a água da chuva também é aproveitada em atividades de limpeza em 21 estações e também no pátio da Lapa, onde é feita manutenção de trens.

Seguindo essa política de sustentabilidade, empresas que operam linhas da EMTU também têm programas próprios que visam fazer um uso consciente desse bem, com aproveitamento de água da chuva e tratamento de água usada na limpeza.

A concessionária Metra, responsável pela operação do Corredor Metropolitano ABD, economizou 10 milhões de litros em um ano com o seu sistema de reuso de água. Isso corresponde a quatro piscinas olímpicas com 50 metros de comprimento e 25 de largura, ou 10 mil caixas d’água residenciais com mil litros cada. O sistema de reuso de água da empresa foi criado em 2008 como parte da política de preservação ambiental e responsabilidade empresarial. Outra ação importante é a captação de água em um poço artesiano para a lavagem dos seus 270 ônibus e trólebus, peças de manutenção, áreas dos corredores, calçadas e jardins da sede em São Bernardo do Campo.

A Guarulhos Transportes, empresa do Consórcio Internorte, tem instalado um moderno sistema de Estação de Tratamento de Efluentes, em que toda a água consumida industrialmente na lavagem dos ônibus é reutilizada – em média, 21 mil litros.

A Viação Pirajuçara, do Consórcio Intervias, operador do transporte intermunicipal na região sudoeste da Grande São Paulo, também dispõe de uma Estação de Tratamento de Água. Após tratado, o líquido é reutilizado para a lavagem da frota, evitando o desperdício. 

A Radial Transporte e Alto Tietê Transporte (ATT), ambas integrantes do consórcio Unileste, na região de Mogi das Cruzes, reutilizam cerca de 80% da água usada para a lavagem diária dos veículos. Óleos, graxas e demais resíduos são separados da água que retorna aos tanques para ser novamente utilizada na limpeza. A preservação da água é uma das principais preocupações ambientais da empresa, que adotou um sistema de captação e armazenamento da água das chuvas em um tanque para realizar o enxágue dos carros. Em Ferraz de Vasconcelos o tanque de reuso possui capacidade para 10 mil litros de água e em Suzano, para 20 mil litros de água.

A Viação São João, que opera linhas intermunicipais na região de Sorocaba, possui um sistema que capta a água da chuva para utilizá-la nas descargas dos banheiros e na lavagem interna e externa de todos os veículos da frota.

A mesma água é reutilizada mais de uma vez. O sistema funciona com cisternas (caixas coletoras) capazes de armazenar mais de 70 mil litros de água. Ali, o líquido é tratado e utilizado, evitando o desperdício e gerando economia.

Na BR Mobilidade, operadora do VLT e do sistema metropolitano na Baixada Santista, o sistema de reuso de água também recupera as águas servidas, promovendo a redução no consumo de água e na utilização de xampus e outros produtos na lavagem dos veículos.

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Anualmente, no Dia Mundial da Água, em 22 de março, a ONU (Organização das Nações Unidas) lança um “Relatório do Desenvolvimento Mundial da Água”, que indica um panorama sobre a água no mundo. Para 2021, está previsto um evento online de lançamento, com o tema “Valorização da Água”.

Segundo a ONU, a água tem um valor muito além do preço. A importância é coletiva para todos os segmentos, seja saúde, educação, economia, alimentação e meio ambiente. Para todos, a água é primordial.

A data foi criada pela ONU com o intuito de colocar o assunto como pauta essencial sobre a relevância dos recursos hídricos existentes no mundo.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta