História

HISTÓRIA EM RETRATOS: Registros em Maranhão e Ceará

Geração IV da Marcopolo foi marcante também no Nordeste

Viaggio da Quarta Geração é um dos destaques da coluna do pesquisador Mario dos Santos Custodio

ADAMO BAZANI/MARIO CUISTÓDIO

Ônibus é sinônimo de viagem não só pelos deslocamentos, mas pelo que proporciona à sociedade e seu papel na história.

Assim, possibilitando o acesso ao emprego, renda e educação, o ônibus pode ser uma viagem para uma vida melhor, de mais oportunidades.

Uma imagem antiga de ônibus proporciona uma viagem no tempo, não só pela recordação e pelo saudosismo, mas pelo entendimento do contexto de diversas épocas já que o transporte é ligado às realidades econômicas, sociais e geográficas que, especialmente no Brasil, são tão díspares.

Muitas destas viagens pelo tempo e por contextos estão sendo proporcionadas pelo pesquisador e consultor em transportes Mario dos Santos Custódio, que leva o leitor a passear por diferentes momentos desta vez em Maranhão e Ceará.

Confira:

Em mais uma coluna História em Retratos, adicionada mensalmente às publicações do Diário do Transporte, neste domingo, 14 de março de 2021, iremos rever alguns ônibus dos Estados do Maranhão e Ceará. As fotos não são antigas, exceto uma, de 1985, posto que quando lá estive no passado distante, a trabalho e a turismo também, não tive condições de me deter para fotografar. Tal só foi ocorrer posteriormente, portanto as fotos são de 2009 e 2012, além da citada de 1985.

O que é importante evidenciar, em minha opinião, é que os ônibus chegam aos mais distantes lugares dos Estados em questão. Há linhas de ônibus para todos os lugares e também para outros Estados.

Quando lá estive nos anos da década de 1980, pude fazer uma das rotas que a antiga Expresso de Luxo fazia, e a mais conhecida, a Recife – Fortaleza. Uma rota ia pelo litoral e a outra ia pelo sertão. A linha que tomei foi a que veio pelo sertão, via Caruaru, Arcoverde, Serra Talhada e Russas.

Já fiz as duas rotas e ambas são impressionantes pela beleza das paisagens. Recomendo a viagem, que é percorrida entre 12h e 15 h entre as duas capitais nordestinas.

Enfim, quanto às fotos, são as seguintes:

– Expresso de Luxo – Viaggio 386 na linha Recife – Fortaleza;

– Aparecida – Irizar 1310 na linha São Luís – Buriticupu;

– São Benedito – Roma 351100 na linha Fortaleza – Nova Floresta.

– Cisne Branco – El Buss 7470 na linha Urbano Santos – São Luís;

– Guanabara – G7 711340 na linha Fortaleza – Sobral; e

Portanto, cinco fotos que podem ser apreciadas pelos admiradores, colecionadores, historiadores ou pesquisadores do tema ônibus.

E o que elas têm em comum: todas fazem linhas para o interior dos Estados do Maranhão e Ceará, sendo que os tempos de percursos são até que bastante razoáveis, indo para os mais diversos recantos daqueles simpáticos Estados da Federação Brasileira.

Isso demonstra novamente a importância do ônibus como fator decisivo de deslocamento para inúmeras pessoas, que sem os quais não seria possível que tal acontecesse e sem os quais o progresso não se faria presente também.

Texto inicial: Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Mario dos Santos Custódio, pesquisador e consultor em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta