Em 11 anos, Ciclovia Rio Pinheiros recebe mais de 5,5 milhões de ciclistas, segundo a CPTM

Funcionamento é diário, das 5h30 às 18h30, inclusive aos fins de semana e feriados. Foto: Divulgação.

Via exclusiva foi inaugurada em 27 de fevereiro de 2010, ao longo do trajeto realizado pela Linha 9-Esmeralda da CPTM, na capital paulista

ADAMO BAZANI / JESSICA MARQUES

Em 11 anos, a Ciclovia Rio Pinheiros recebeu mais de 5,5 milhões de ciclistas. A via exclusiva foi inaugurada em 27 de fevereiro de 2010, ao longo do trajeto realizado pela Linha 9-Esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Ao longo de 2020, mais de 385 mil pessoas utilizaram a via, segundo a CPTM. Em janeiro deste ano, a ciclovia bateu um recorde de usuários atingindo a marca de 80 mil acessos.

Em 2020, por meio de um chamamento público, a CPTM passou a gestão do espaço para a Farah Service, que fez obras para recuperar e pintar o asfalto, providenciou nova sinalização, instalou banheiros com chuveiros, reformou os pontos de apoio e concedeu permissão para mais de 20 operações autônomas de serviços, como oficinas de bicicletas e cafés.

Atualmente, a ciclovia possui 21,5 quilômetros de extensão, partindo da Avenida Miguel Yunes (entre as estações Jurubatuba e Autódromo) até a estação Villa-Lobos – Jaguaré, ao longo da Linha 9-Esmeralda. O funcionamento é diário, das 5h30 às 18h30, inclusive aos fins de semana e feriados.

Ao todo, existem seis acessos à ciclovia:

  • Rua Miguel Yunes, entre as estações Jurubatuba e Autódromo
  • Estação Jurubatuba
  • Passarela da EMAE, que já existia, junto à estação Vila Olímpia
  • Estação Santo Amaro
  • Passarela Parque do Povo
  • Ponte Cidade Universitária.

Além disso, os ciclistas também tem à disposição seis pontos de apoio (Rua Miguel Yunes, Vila Olímpia, Santo Amaro, Cidade Jardim, Cidade Universitária e Villa-Lobos/Jaguaré) com banheiro, bebedouro e atendimento.

“O ciclista também deve estar atento para evitar a aproximação e o contato com animais silvestres, como por exemplo, capivaras, frequentes no local. Seguranças da CPTM fazem a vigilância da ciclofaixa com bicicletas e viaturas. Outros veículos autorizados em serviço podem trafegar na pista ao lado do Rio Pinheiros com velocidade limitada e procedimentos de cautela. Nessas situações, o ciclista deve utiliza​​r apenas a pista ao lado das vias do trem da CPTM”, detalhou a companhia, em nota.

Confira abaixo as Regras Gerais para Uso da Ciclofaixa​:

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. laurindo junqueira disse:

    Interessante notar que em nenhuma das fotos da ciclovia do Pinheiros aparece qualquer ciclista …

Deixe uma resposta