Ônibus de 10 anos do sistema SPTrans perde eixo durante viagem na Zona Leste de São Paulo

Parte da lataria foi danificada

Incidente não deixou feridos. Coletivo teve de ser rebocado

WILLIAN MOREIRA/ADAMO BAZANI

Um ônibus da empresa Transunião Transportes, do subsistema local da capital paulista, que atendia à linha 3064-10 – Cidade Tiradentes / CPTM Guaianazes, perdeu o eixo traseiro na tarde deste sábado, 27 de fevereiro de 2021, enquanto transportava passageiros no percurso na avenida dos Metalúrgicos, na Cidade Tiradentes, zona leste.

Ninguém ficou ferido.

O veículo é de fabricação de 2011 e modelo 2012, de acordo com consulta ao aplicativo Sinesp Cidadão, do Ministério da Justiça.

O ônibus é chassi Volkswagen 17-230 EOD, com carroceria Neobus modelo Mega da geração que começou a ser produzida em 2006.

Uma perícia deve verificar as causas, se estão ligadas à idade do veículo, à conservação/manutenção, à condição do viário ou a mais de um fator relacionado.

Após o problema, os passageiros desembarcaram e um guincho foi acionado para o reboque de acordo com a SPTrans.

Veja abaixo a nota enviada ao Diário do Transporte pela SPTrans sobre o problema.

“A SPTrans informa que o ônibus de prefixo 36.669, da linha 3064/10 Cid. Tiradentes – CPTM Guaianazes, estava em operação quando teve o último eixo desprendido da carroceria por volta das 16h25 deste sábado, 27 de fevereiro, entre a Rua dos Pedreiros e a Av. dos Metalúrgicos, Cidade Tiradentes, no sentido bairro. O guincho da operadora foi acionado para rebocar o coletivo.”

NOVOS PRAZOS PARA RENOVAÇÃO DE FROTA POR CAUSA DA PANDEMIA:

Como mostrou o Diário do Transporte, por meio de portaria de 24 de março de 2020, a SMT – Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes mudou ou suspendeu uma série de exigências às empresas de ônibus, além de alterar multas às viações e pontos da remuneração.

A idade média dos ônibus na cidade foi elevada dos atuais cinco anos previstos em contrato para sete anos até 30 de abril de 2022.

Foi definido um novo cronograma de substituição de ônibus:

De forma excepcional, o cronograma de renovação dos veículos fica estendido para:

  1. a) até 31 de dezembro de 2020, para aqueles que deveriam ser baixados até 30 de junho de 2020;
  2. b) até 31 de agosto de 2021, para aqueles que deveriam ser baixados até 31 de dezembro de 2020;
  3. c) até 30 de abril de 2022, para aqueles que deveriam ser baixados até 31 de dezembro de 2021.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/03/25/obrigatoriedade-de-novos-onibus-em-sao-paulo-multas-as-viacoes-e-forma-de-remuneracao-passaram-por-alteracoes-por-causa-de-periodo-de-emergencia-do-coronavirus/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Fabio Almeida disse:

    Manutenção conta muito, tanto a favor quanto contra

  2. Boa noite!
    Onibus, com manutenção preventiva em ordens.
    Avalie a frota!!!

  3. Renato Carlos Pavanelli disse:

    As Vezes, os Motoristas Costuma Acionar o Freio de Estacionamento Por Brincadeira ou até Por Erro ou Falhas. Isso Também deve ser analisado.

  4. py2kxh disse:

    Onde estão os promotores de justiça que permitem que essas sucatas ainda transportem passageiros?acorda ministério publico???

  5. ANDERSON ARAUJO disse:

    Vale lembrar que a Cooperauthon (da zona sul, região do Jd. Angela e Campo Limpo) foi fechada após ocorrer este incidente com 5 veículos num espaço de 3 meses (dois dos ônibus afetados tinham um ano de uso até) e foi levantada a questão de manutenção ineficiente mas nunca investigaram se houve sabotagem ou não. A CooperPam (atual TransWolff) assumiu a maioria das linhas mas outras (como Jd. Helga / Barra Funda) foram extintas sem ter alguma substituta.

  6. Nelson disse:

    Desprender o eixo significa 99% falta de uma manutenção preventiva e se me dizer que está em dias esse item a muito tempos não estão sendos inspecionados pelas equipes de manutenção . Porque soltou todos os parafusos até cair o eixo? Se desprende uma parte daria para perceber através de instabilidades e até barulhos estranhos. Isso me parece mais uma falha humana na hora da manutenção e nunca pode ser descartado em uma perícia a suposta sabotagem, não que seja isso mas não se pode descartar essa possibilidade.

  7. Mauro disse:

    Motora deve ter puxado Maneco sem querer querendo ,isso normal segue baile

  8. Ulisses Garcia disse:

    E o DTP, juntamente com o Adilson Amadeu, só quer perseguir os carros que trabalham para a Uber.

  9. Marcelo André Lima disse:

    Provavelmente não foi por causa da idade do ônibus e sim deve ser manutenção porca ou mal jeito de conduzir o ônibus por parte daquela pecinha atrás do volante

  10. Bruno Quintiliano disse:

    Aqui na zona sul é a mesma vergonha. Ônibus da Mobibrasil quebram direto. Os cooper manos então, é até galho de árvore improvisando, porque nem triângulo eles tem.

  11. Bruno Cesar Carvalho disse:

    Idade não é fator preponderante quando veículo recebe manutenção adequada e periódica. Inclusive países como Nova Zelândia utilizam também ônibus extremamente antigos em suas frotas (por ser uma “ilha” no pacífico sofre com a dificuldade de importação) porém são modernizados e atualizados de forma constante, oferecendo um ótimo serviço. Infelizmente no Brasil existe essa teoria que somente veículos novos prestam, gerando um passivo e depreciando estes depois de 7 ou 10 anos. Mas na realidade é o foco do lucro absoluto, onde a manutenção é vista como despesa, uma visão de curto prazo e comprovadamente mais onerosa no longo prazo, com necessidade constante de investimento em novos veículos.

  12. Eleni Lima disse:

    Isso é resultado da privatização, os donos só querem lucros, nada de manutenção para não gastar, não pensam em vidas que poderiam ser perdidas.

  13. Marcos Paulo disse:

    Nesse mesmo bairro roda inúmeros ônibus do mesmo modelo,que têm como trajeto grandes descidas eu tenho alguns vídeos da situação da parte interna desses coletivos.se o diário quiser?

  14. ANDRE APARECIDO COELHO ROCHA disse:

    Lastimável isso só tende a aumentar empresários mandam no transporte e a prefeitura apenas acata e assina.

  15. Francisco Patrício disse:

    Pra galera que é “chapéu de bico” tá ligado que isso aí é coisa de ZÉ MANECO…KKK

  16. Júlio Cezar Ferreira Brayner disse:

    Não necessariamente tem relação com a idade do veículo, embora seja pouco provável de acontecer com um veículo com seis meses de fabricação.
    Os componentes de suspensão, feixes de molas, parafusos, jumelos, grampos de fixação e suportes em U sofrem com as cargas exercidas pelos buracos e desníveis do pavimento.
    Isso é falha de manutenção, tanto preventiva quanto corretiva.

  17. carlos souza disse:

    Não é só eixo.Em Pelotas(RS) teve o caso de uma empresa que atualmente opera aqui em Rio Grande,cidade vizinha a Pelotas,em que o que soltou foi o motor.Eram daqueles ônibus sucateados ex-do municipal de Porto Alegre.Tinha muita sucata rodando na época.Em 2006,aqui,teve o ônibus que pegou fogo.A empresa do ônibus que pegou fogo em RG em 2006 não existe mais,foi substituída justamente pela empresa pelotense do ônibus do motor que escapou,não lembro em que ano foi,alguém pode me dizer se souber?Estou falando do ônibus do motor solto.

  18. Alexandre disse:

    Pagamos $4,40 para colocar nossas vidas em perigo, o Prefeito e seus secretários andam de carro e nós trabalhadores andamos com lixo. É uma vergonha não podemos mais votar nesses mentirosos, Pagamos por segurança, transporte, saúde e nada funciona com qualidade. Prefeito e Govenador e secretários vocês não tem vergonha na cara, esse ônibus mostra a gualidade da vida de vocês, um lixo.

  19. Luiz Carlos rega disse:

    Na minha opinião a pandemia não pode ser desculpa,porque os onibus continuaram andando lotados,porque se e feita licitações porque não se vê mudanças e algumas empresas só mudam de nome mas os proprietários continuam os mesmo,das licitações feitas a transuniao,a pessego e várias outras não mudaram aqui na zona leste só vi , a vip que virou consórcio Plus e agora depois da licitacao virou metropole paulista e a outra da tiradentes que virou express mas os onibus continuam os mesmo a nao ser alguns onibus novos que chegaram so enganam os passageiros,muitos onibus vem das empresas de minas gerais e outros estados que pertencem aos mesmo donos e nos outros estados,5 anos tem que tirar de circulação vem pra sao paulo porque os nossos governantes aceitam e fazem as vontades deles, quando é feita uma licitação teria que ser feita ao vivo e mostrando pra todos que quisesse ver ai sim trocaria os maus empresários que existe sem só trocar os nomes das empresas.

  20. David Rigoleto disse:

    Quem é o maluco que paga 5 anos de IPVA de um veículo que a 5 anos deveria estar fora da frota.
    Será que ele sabia que 5 anos depois de vencer o limite da prefeitura aconteceria a pandemia 5 anos depois para ele voltar a usar o onivus na frota?
    A reportagem informa o ano do veículo mas não expõe esse fato primordial?
    O limite de 10 anos foi alterado na pandemia.
    Não estamos a mais de 5 anos de pandemia, então esse veiculos ja deveria ter sido vendido. Ninguém fica com veiculo pagando IPVA sem usar.
    Depois de tudo isso levanta a questão. Esse onibus esta a qto tempo irregular?

  21. Clayton carolino disse:

    Também a SPTrans quando faz vistoria na frota das empresas de ônibus.nem entra nos carros pra examinar ..passa todos já vi muito carro com defeito passar .devia ter uma investigação na SPTrans também.. só corrupção que rola tbm..

  22. Manoel de Sousa Neto disse:

    Enquanto isso a ANTT prendendo até onibus novos ou semi novos da Buser.

Deixe uma resposta para Mauro Cancelar resposta