Operação dos trens da SuperVia é normalizada nas extensões de Saracuruna, Vila Inhomirim e Guapimirim

A operação foi retomada nesta manhã (19). Foto: Divulgação Agetransp

De acordo com a concessionária, motivo da suspensão do serviço foi furto de cabos

WILLIAN MOREIRA

Nesta sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021, passageiros que utilizam os trens urbanos do Rio de Janeiro voltaram a encontrar dificuldades no uso do sistema, afetado desde essa quinta (18) por um furto de cabos de energia nas proximidades da estação de Campos Elíseos.

A circulação dos trens foi retomada apenas nesta manhã.

Por causa do problema, este foi o segundo dia em que a operação dos trens nas extensões operacionais de Gramacho a Saracuruna, Vila Inhomirim e Guapimirim ficou suspensa.

Nas redes sociais a SuperVia informava que seguia trabalhando para regularizar o atendimento o mais breve possível, o que foi concluído por volta das 8h.

Confira a nota da SuperVia ao Diário do Transporte sobre o ocorrido:

“Às 9h30 desta sexta-feira (19/02), foram reiniciadas as partidas da Central do Brasil para Gramacho, e trens já circulam por todas as estações do ramal Saracuruna. Em razão de tiroteio na região de Manguinhos, desde 8h30 as partidas da Central estavam suspensas e trens circulavam apenas entre as estações Bonsucesso e Gramacho, além do trecho Gramacho-Saracuruna. Os clientes estão sendo informados sobre a normalização por meio do sistema de áudio dos trens e estações, além dos canais digitais da concessionária.

Este ano, a operação ferroviária já foi afetada quatro vezes por tiroteios próximos à linha férrea. Em 2020, a concessionária registrou 36 casos de tiroteios que afetaram a circulação dos trens por 40 horas e 24 minutos. A SuperVia lamenta que ocorrências como essas coloquem em risco seus clientes e colaboradores e causem transtornos à operação dos trens.”

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta