Diário no Sul

Greve de motoristas continua pelo quarto dia em Maringá, mesmo com reforço de liminar

Ônibus da Cidade Verde. Foto: Rodrigo Gutierrez Rodrigues / Ônibus Brasil

Justiça diz novamente que quem quiser trabalhar não pode ser impedido, mas poucos coletivos saem às ruas

ALEXANDRE PELEGI

Mesmo com uma nova liminar concedida às empresas de ônibus Transportes Coletivos Cidade Canção (TCCC) e Cidade Verde, a greve dos motoristas de Maringá e região metropolitana, no Paraná, entra nesta quarta-feira, 11 de fevereiro de 2021, no quarto dia.

Já na terça-feira (09) as duas empresas haviam obtido também por liminar a garantia da circulação de 70% da frota.

Posteriormente, a Justiça determinou que o sindicato da categoria (Sinttromar) não poderia impedir nem bloquear a saída dos ônibus das garagens.

Com novo pedido à Justiça, as empresas incluíram no pedido liminar a inclusão dos nomes de oito funcionários que seriam líderes do movimento grevista. A Justiça atendeu ao pedido e impôs multa de 30 mil reais em caso de desobediência.

Concedida nesta madrugada, alguns ônibus já circulavam no terminal urbano na manhã de hoje.

Mesmo assim, ainda são poucos os veículos, o que contrasta com a grande concentração de motoristas na garagem central.

O juiz Rafael Tanner Fabri escreveu em sua decisão que o “óbice é apenas de impedimento de acesso e circulação às pessoas e veículos, não estando impedida a utilização dos meios de coerção próprios e legítimos ao movimento grevista”.

As cidades vizinhas, atendidas pela Cidade Verde, também sofrem com a ausência do transporte metropolitano.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta