Província holandesa terá 10 ônibus a hidrogênio operando até o fim do ano com financiamento de PPP internacional

Modelo selecionado foi o Urbino 12 a hidrogênio

Sistema de Gelderland também já encomendou os módulos de células de combustível

ADAMO BAZANI

O sistema de transportes da província holandesa Gelderland, no centro-leste do país, vai contar até o final deste ano de 2021, com pelo menos dez ônibus a hidrogênio.

A informação foi divulgada pela Ballard Power Systems que vai fornecer os módulos de célula de combustível para os serviços.

Os veículos serão do modelo Solaris Urbino 12.

Cada ônibus tem 12 metros de comprimento e foi configurado com 37 assentos e capacidade total para 85 pessoas, contando com usuários em pé.

Juntos, os veículos devem percorrer um milhão de quilômetros por ano.

A autonomia de cada ônibus é de 350 quilômetros com um único reabastecimento de hidrogênio.

Os ônibus oferecem aos passageiros, ar-condicionado, sistema de informação interna aos usuários, pontos de carregamento USB embutidos, acesso para cadeiras de rodas e câmeras de ré.

Em nota, o operador-comercial chefe da Ballard, Rob Campbell, disse que pelo volume de encomendas que a empresa recebeu, é possível dizer que o ônibus a hidrogênio está em expansão na Europa.

“Com a implantação desses 10 ônibus, os módulos Ballard fornecerão energia para um total de 67 ônibus Solaris na Holanda , Alemanha e Itália . O pedido que anunciamos hoje é indicativo do crescimento europeu e adoção global de ônibus elétricos com célula de combustível de emissão zero, impulsionada por benefícios reconhecidos, como alcance, flexibilidade de rota, rápido reabastecimento e escalabilidade da infraestrutura de reabastecimento, que contribuem para um Custo Total de Propriedade competitivo, ou TCO, em comparação com outros soluções de ônibus de emissão. “

PPP internacional para veículos a hidrogênio:

A implantação dos ônibus e do sistema será financiada pela JIVE da Europa – ou Joint Initiative For Hydrogen Vehicles Across Europe.

As linhas de financiamento no âmbito deste programa para veículos a hidrogênio contam com um total de 57 milhões de euros em subvenções da “Empresa Comum Pilhas de Combustível e Hidrogênio”.

A “Empresa Comum Células de Combustível e Hidrogênio” é uma parceria público-privada única que apoia atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e demonstração (RTD) em tecnologias de células de combustível e energia de hidrogênio na Europa.

Em seu portal, a PPP diz que o objetivo “é acelerar a introdução no mercado dessas tecnologias, percebendo seu potencial como um instrumento para alcançar um sistema de energia pobre em carbono”.

A sede da organização é em Bruxelas, capital da Bélgica.

O Diário do Transporte noticiou em 16 de janeiro de 2019 que um dos projetos que também receberam financiamentos desta aliança é o projeto da cidade francesa de Pau de um BRT totalmente a hidrogênio.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/01/16/cidade-francesa-lanca-projeto-de-brt-com-onibus-movidos-a-hidrogenio/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Europa é “otro patamá”.Já o país do crime e do ilegal, também conhecido como Brasil….só com a velha propininha básica.

Deixe uma resposta