Greve de ônibus em Manaus cresce, com mais veículos sendo recolhidos na tarde desta quinta (04)

Trabalhadores em uma das garagens do sistema nesta quinta-feira (04)

Segundo empresas, maior parte da frota das linhas municipais está sem operar

ADAMO BAZANI

A greve de motoristas e demais funcionários dos transportes coletivos de Manaus ganhou força e mais ônibus foram recolhidos às garagens.

De acordo com o Sinetram (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas), em torno de 75% da frota chegam a ficar sem operar.

A primeira empresa a para foi a Expresso Coroado, que atende a zona Leste, da qual os trabalhadores reclamam de atrasos em salários e benefícios.

Ainda segundo o Sinetram à imprensa local, os salários das viações estão em dia.

Nem o sindicato das empresas e nem o IMMU (Instituto Municipal de Mobilidade Urbana) dizem que foram notificados da paralisação.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta