Alesp manda para Doria projeto que concede gratuidade para membros de forças de segurança em ônibus intermunicipais, CPTM e Metrô

Trólebus Metropolitano

Projeto de lei abrange servidores municipais, estaduais e até da Marinha, Exército e Aeronáutica. Apenas a apresentação da carteira funcional será o suficiente para isenção da tarifa

ADAMO BAZANI

Enquanto a gratuidade para idosos entre 60 e 64 anos de idade foi cortada nos transportes metropolitanos (EMTU, CPTM e Metrô), a Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) aprova a ampliação do passe livre para membros de forças de segurança.

O autógrafo sobre o projeto de lei nº 1179, de 2019, de autoria do deputado Emidio de Souza (PT) foi publicado em edição do Diário Oficial do Estado de São Paulo desta quinta-feira, 04 de fevereiro de 2021.

Segundo a Alesp, a publicação do autógrafo ocorre quando o projeto é aprovado. O autógrafo é um decreto da Assembleia Legislativa expressando a forma final da proposta aprovada pelos deputados.

“O Autógrafo é enviado para o Governador do Estado que pode aprová-lo, promulgando então a Lei, ou rejeita-lo, com base em motivos justificados, vetando total ou parcialmente” – explica a Alesp.

O projeto concede gratuidade nos ônibus de transporte público intermunicipais, no transporte operado pela Companhia do Metropolitano de São Paulo – METRÔ e pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM os seguintes profissionais: policiais militares, policiais civis, bombeiros militares, agentes penitenciários e da Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente – Fundação CASA-SP, agentes de escolta e vigilância penitenciária, guardas civis municipais, policiais federais, membros do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

De acordo com o projeto de lei, “a apresentação da carteira de identidade funcional dos beneficiados da isenção do pagamento das referidas tarifas será o único documento exigido pelo funcionário da bilheteria, motorista ou cobrador do transporte coletivo.”

Assim, o benefício não será apenas para profissionais fardados.

O projeto vai para sanção ou veto do governador João Doria.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

Comentários

  1. Fabio Almeida disse:

    Se o calça apertada sancionar isso, ficará muito na cara que a retirada da gratuidade para idosos entre 60 e 64 anos não é por economia coisa nenhuma!

  2. Julio Otavio Alves disse:

    Que vergonha
    Idosos de 60 64 anos tem que pagar condução
    Parabéns seu Governador e prefeito da maior cidade de São Paulo que mais arrecada

    1. Antonio Almeida Silva Almeida disse:

      GOVERNANTES ASQUEROSOS!

    2. Antonio Almeida Silva Almeida disse:

      Governantes incompetentes Desumanos Asquerosos!

  3. Silvia Calçada disse:

    Que bonito! Gratuidade para funcionários públicos especializados. Pessoas que estão muito bem empregadas. Pagamento aos trabalhadores entre 60 e 65 anos, pessoas que se trabalham, passarão a gastar mais, pessoas que, em sua maioria, estão desempregadas, sujeitas a doenças ou trabalho no mercado informal.
    E os coletores de lixo? Já nos esquecemos do grande lobista João Doria Júnior exibindo-se de uniforme e vassoura na mão? Pois é, galera da coleta urbana, não precisou não lembrou. O PT, pelo visto também não precisa de certas parcelas do público.
    Até quando vão continuar brincando de troca-troca?

  4. Ismael Junior disse:

    Mas já não existe isso?

    1. diariodotransporte disse:

      Não para todas estas categorias em lei e só com a funcional, por isso o texto fala em ampliação

  5. Silvia Calçada disse:

    Mas se vai ampliar para funcionários públicos, por que restringiu para o desempregados?

  6. Erisvaldo disse:

    Quem trabalha contratado pela CLT tem aumento anualmente, enquanto agente penitenciario policia civil e militar entre outras não param na pandemia muitos morreram tiveram congelamento de seus direitos não tem direito de fazer greve e ainda tem que se expor todo dia, e ainda tem que andar fardado quando vai trabalhar para se expor mais, coloquem uma coisa na cabeça com policiais no transportes vcs estarão mais seguros, tb achei errado tirar dos idosos mais isso não quer dizer que tem que tirar de mais gente por isso quase o brasil não vai para frente cada um olha para seu próprio embigo

    1. Silvia Calçada disse:

      É um projeto para “dar”. De idosos “tirou “. Que tal um projeto para devolver?

  7. Mattos Souza disse:

    Como sempre os benefícios pra eles sempre em dia, povão pagadores de impostos atrasado dês de mil novessentos e antigamente. Já era pra ter esse passe livre faz tempo aos agentes de segurança do Estado . Tinha nem q ser projeto. Ainda mais com essa crise que estamos vivendo , bom senso governo ” seja diferente dos outros que estiveram no cargo.

Deixe uma resposta