DER-MG aplicou quase 13 mil multas ao transporte clandestino entre janeiro e novembro de 2020

Foto: DER-MG

Departamento realizou cerca de 6.300 operações e apreendeu 450 veículos

ALEXANDRE PELEGI

O Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) realizou entre janeiro e novembro de 2020 cerca de 6.300 operações de combate ao transporte clandestino de passageiros.

Nesse período foram lavradas 12.800 multas e 450 veículos foram apreendidos.

As ações de fiscalização aconteceram em todas as regiões do estado de Minas.

Somente na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) foram realizadas 1.896 blitze, 457 delas em área próxima ao Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (TERGIP). O local é ponto conhecido de abordagem de passageiros e de saída de viagens ilegais.

Já no Norte mineiro as abordagens aos transportadores clandestinos foram realizadas, em sua maioria, nas rodovias BR-135, BR-365, BR-251 e BR-122. Somente aí foram realizadas quase 1.300 ações de fiscalização nas rodovias de acesso às cidades de Montes Claros, Brasília de Minas, Januária, Janaúba, Salinas e Pirapora.

No Leste do estado foram feitas aproximadamente 600 ações em cidades situadas às margens da BR-116, como Teófilo Otoni e Governador Valadares, além de outras próximas como Araçuaí, Pedra Azul e Capelinha.

O Triângulo Mineiro é outra região onde o combate ao transporte clandestino foi bem intenso. Apenas nas rodovias próximas a Uberlândia e Uberaba foram realizadas cerca de 1.100 operações.

Veja o quadro de ações por região:

REGIÃO  Nº DE AÇÕES
RMBH

1.896

Norte

1.298

Triângulo

1.075

Central

563

Leste / Jequitinhonha / Mucuri

402

Sul e Centro-oeste

386

Alto Paranaíba / Noroeste

337

Zona da Mata

305

Total

6.359

 

O DER-MG ressalta que uma boa viagem começa pela escolha segura de uma empresa legalizada que vai garantir sua chegada ao destino desejado.

“As viagens de empresas legalizadas são realizadas em conformidade com a legislação vigente, com todas as manutenções periódicas e veículos submetidos a vistorias. Além disso, os transportadores cumprem com as normas trabalhistas e o período de descanso dos condutores, além da existência de seguro específico em favor dos passageiros transportados”, informa o Departamento.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta