Ônibus de Diadema (SP) e Recife (PE) vão aceitar pagamento de passagem com uso do celular

Em Diadema, recurso está disponível nas linhas 09D, 11EP e 22DP a partir desta segunda (14). Foto: Divulgação.

Funcionalidade é disponibilizada pelo aplicativo CittaMobi

JESSICA MARQUES

Pagar a passagem de ônibus apenas encostando o celular no validador será realidade em Diadema, no ABC Paulista, e em Recife, em Pernambuco. A funcionalidade será disponibilizada por meio do aplicativo CittaMobi.

Em Diadema, a novidade fica disponível a partir desta segunda-feira, 14 de dezembro de 2020. As linhas que recebem a funcionalidade são a 09D (Sítio Joaninha – Terminal Diadema), 11EP (Terminal Piraporinha – Vila Paulina) e 22DP (Terminal Diadema – Terminal Piraporinha).

Em Recife, a funcionalidade será disponibilizada a partir de 21 de dezembro no BRT Leste Oeste e na linha 2040 – CDU / Boa Viagem / Caxangá.

COMO FUNCIONA

Na prática, o aplicativo vai funcionar como uma carteira digital para o pagamento da passagem. A informação foi divulgada ao Diário do Transporte pelo CEO do CittaMobi, Paulo Fraga, em entrevista.

“Para o cliente eventual, é uma mão na roda. Ele não precisa mais pagar em dinheiro. A novidade é para todo cliente que está conectado ao meio digital. No ônibus, são dois dispositivos e os sistemas coexistem. Um para quem está utilizando o cartão e outro pelo celular. É mais uma forma de o operador incentivar o uso do transporte público por meio da experiência digital”, afirmou.

O passageiro pode colocar dinheiro na carteira digital do aplicativo e pagar a passagem com o valor disponível. Outra opção é vincular um cartão de crédito ao aplicativo e ter o valor da tarifa cobrado na fatura.

Para utilizar, é preciso abrir o aplicativo CittaMobi, aproximar o celular do dispositivo para a leitura disponível no veículo, autorizar a compra e a catraca é liberada.

Confira abaixo o vídeo divulgado pela CittaMobi ilustrando o uso da funcionalidade:

O sistema do CittaMobi coexiste com outras opções de pagamento, como dinheiro e cartão. Assim, segundo Paulo Fraga, os passageiros têm diversas opções para o acesso ao transporte coletivo.

Com a novidade, o ônibus ou a estação fica com dois validadores, um para o aplicativo e outro para o cartão convencional já utilizado.

“A implantação é muito rápida, em 15 dias é feita. É tão simples que a própria empresa consegue fazer, com auxílio do CittaMobi. A infraestrutura está na nuvem. Do ponto de vista de sistema a empresa não precisa se preocupar. A instalação e configuração são muito simples”, disse.

A tecnologia une a capacidade de digitalização do dinheiro, trazida pela Carteira Digital, ao conceito de ABT, que leva para a nuvem as regras de tarifação necessárias para que um sistema de transporte possa ser pago com o auxílio da tecnologia.

O ABT, sigla em inglês de Account Based Ticketing, ou Bilhetagem Baseada em Contas, significa que cada usuário do sistema possui sua própria conta, que pode ser acessada por meio de diferentes canais.

SOROCABA

Sorocaba foi a primeira cidade do Brasil a receber a novidade do pagamento de tarifa de ônibus por meio de carteira digital. O sistema foi implantado no BRT.

Relembre:

Cittamobi lança projeto de carteira digital no BRT de Sorocaba

Segundo Paulo Fraga, 15% da frota está com a tecnologia de pagamento. A previsão é de que todos os ônibus da cidade estejam com a funcionalidade disponível no primeiro trimestre de 2021.

Até o momento, cerca de mil contas foram criadas na cidade, com taxa de utilização dobrando a cada semana. “Os clientes estão entendendo a importância da experiência digital para o transporte. A função foi lançada como piloto em 30 de setembro e foi aberta ao público em 15 de novembro”, detalhou Fraga.

NOVIDADES

Ainda em dezembro, o CittaMobi vai disponibilizar integração temporal por meio do smartphone, como se fosse o cartão de transporte.

Outra novidade será a transferência de dinheiro para a carteira digital do aplicativo por meio do Pix. As novidades serão desenvolvias no primeiro semestre do ano que vem, segundo Fraga.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. transporte90 disse:

    Na prática os bandidos vão poder selecionar melhor os celulares que desejarem roubar, uma vez que nem na rua dá mais pra expor o celular que se tem. Com a falta de segurança que temos na maior parte do Brasil, é temeroso fazer uso de celular dentro de ônibus. Pra mim, esta opção é inválida.

    1. Fabio Almeida disse:

      Concordo contigo

  2. DÍAS disse:

    Aqui em Diadema só falta os ônibus,

    Pq o que ouço da população é que não tem ônibus.

Deixe uma resposta