ÁUDIO: São Bernardo do Campo opera com 70% da frota de ônibus e 60% da demanda, diz Orlando Morando

Ônibus urbano em São Bernardo do Campo (SP)

Segundo prefeito, passam pelo sistema diariamente, 130 mil passageiros

ADAMO BAZANI

A cidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, ainda está com uma frequência de passageiros no sistema de transportes coletivo menor do que o registrado antes da pandemia de Covid-19.

A afirmação é do prefeito Orlando Morando em resposta aos questionamentos do Diário do Transporte durante entrevista na Rádio ABC ao comunicador Ricardo Leite, no programa Bom Dia ABC com produção de Janete Ogawa.

Segundo Morando, atualmente são 70% da frota circulando para uma demanda de 60% em comparação ao período anterior à pandemia.

“Nós mantemos hoje 70% da frota de ônibus e estamos com uma frequência média diária de 60% do que era transportado. Antes da pandemia, nós tínhamos uma frota total de 100% e transportávamos, em média, 230 mil passageiros por dia. Hoje estamos com 70% da frota transportando, em média, 130 mil passageiros por dia. Basicamente a metade do público que usava o transporte coletivo e, ainda assim, nós mantemos 70% e não 50%, exatamente para evitar aglomeração” – disse o prefeito.

Ouça:

Como mostrou o Diário do Transporte, no dia 30 de novembro de 2020, diante do avanço da Covid-19, o governador João Doria reclassificou todo o Estado de São Paulo para a fase amarela do plano da quarentena. Diversas regiões, como a Grande São Paulo, onde está inserida a cidade de São Bernardo do Campo, estavam na fase verde, menos restritiva.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/11/30/doria-muda-classificacao-das-cidades-para-a-fase-amarela-da-quarentena-em-todo-o-estado-de-sao-paulo/

Entretanto, antes mesmo da reclassificação por parte do Governo do Estado, Orlando Morando anunciou medidas mais severas para a cidade com limitação maior de horários de funcionamento e ocupação dos estabelecimentos de comércio e serviços.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/11/27/audio-sao-bernardo-do-campo-tera-mais-restricoes-por-causa-da-covid-19-mas-frota-de-onibus-nao-muda-diz-orlando-morando/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. José Carlos dos Santos Faccio disse:

    Seu Morando.. precisamos nos locomover.. não digo a feira.. precisamos de medicamentos, consultas medicas e,quisa uma recolocação profissional.
    Libere as catracas..idosos não são fúteis.

  2. Johnny Costa Medeiros da Silva disse:

    Engraçado Sr. Prefeito, eu ando de onibus em São Bernardo e todos os dias os mesmos estão lotados. A conta não está fechando!

    1. Cida disse:

      Verdade, Johnny, ando de ônibus todos os dias, no bairro k eu moro, parece que só tem dois ônibus, além da demora, sempre lotados, KD o distanciamento prefeito???

  3. GERSON CARVALHO disse:

    Boa tarde!

    70% para 60% de demanda?
    A impressão é que está 40% para 80% de demanda…
    Os ônibus continuam lotados com a diferença dos intervalos estarem maiores!

  4. Edvaldo disse:

    Esses 70%ainda não são suficientes pra manter distanciamento os ônibus andam lotados pois podre precisa trabalhar, e o prefeito não anda de ônibus

  5. Mathias ablads neto disse:

    Precisamos que libere o passe legal o Sr tem carro pago pelo povo o povão tem que pagar passagem o Sr fala que o e passe esta suspenso por causa da pandemia então os idosos podem andar a pé para ir ao médico ninguém quer passear de ônibus

  6. Sérgio Duarte disse:

    Meu apelo é para que os senhores jornalistas, não deixem as autoridades políticas mentirem de forma tão descarada.
    Basta ficar dez minutos em qualquer via da cidade onde existe fluxo de transporte público para vermos o quão mentirosa é a afirmação do prefeito da cidade de São Bernardo do Campo.
    Obs…
    Em horários de pico fica muito pior.
    Existe aglomerações sim senhor prefeito.

  7. Maria do Carmo disse:

    O prefeito precisa andar de ônibus é um absurdo os ônibus lotado,quem depende de ônibus pra trabalhar

Deixe uma resposta