Metrô pede prorrogação de licença ambiental de instalação da subestação de energia Iguatemi da Linha 15-Prata

Monotrilho ficou paralisado por 3 meses. Foto: Diário do Transporte

Validade expirou em junho de 2019. Equipamento visa aumentar a capacidade de operação da linha de monotrilho

ALEXANDRE PELEGI

A Companhia do Metrô de São Paulo requereu à Secretaria do Verde e Meio Ambiente de São Paulo a prorrogação da Licença Ambiental de Instalação para implantação da Subestação Primária de Suprimento de Energia e Ramal Aéreo Consumidor Iguatemi da Linha 15 – Prata.

A subestação está sendo construída com o objetivo de aumentar a capacidade de operação da linha de monotrilho, conforme divulgou em maio deste ano em sua conta no Instagram o presidente da Companhia, Silvani Pereira.

A Concessão LAI n-º 08/DECONT-SVMA/2016 foi expedida em 29 de junho de 2016, com validade por três anos, até 29 de junho de 2019. (Veja abaixo)

Em maio deste ano, o presidente do Metrô comemorava a chegada de dois transformadores de alta tensão (88.000 Volts), equipamentos da subestação de energia que será responsável pela alimentação elétrica que move os trens do monotrilho.



Na época a operação do monotrilho estava suspensa devido a um acidente. Um jogo de pneus da composição M20 estourou no dia 27 de fevereiro de 2020, uma quinta-feira. O Metrô paralisou a linha no dia 29 de fevereiro de 2020 (ano bissexto). O trem leve saía da estação Jardim Planalto, por volta de 6h30, quando houve o estouro provocado pela quebra de uma peça interna da roda chamada runflat, que serve justamente para apoiar a composição caso o pneu fure, se rompe ou se esvazie.

O Monotrilho voltou a operar entre Vila Prudente e Jd. Planalto somente no fim da tarde do dia 1º de junho de 2020. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2020/06/01/monotrilho-da-linha-15-prata-voltou-a-operar-entre-vila-prudente-e-jd-planalto-no-fim-da-tarde-desta-segunda-01/



Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta