Diário no Sul

Projeto da Autopista Planalto Sul, da concessionária Arteris, recebe aprovação do Minfra para captação de investimentos

Concessionária já recebeu autorização para projetos das Rodovias Fernão Dias, Autopista Litoral Sul e Autopista Fluminense

ALEXANDRE PELEGI

O Ministério da Infraestrutura, por meio da Secretaria de Fomento, Planejamento e Parcerias, aprovou como prioritário para a emissão de debêntures incentivadas o projeto de investimento proposto pela Autopista Planalto Sul S/A, concessão administrada pela Arteris.

A Portaria nº 2203 foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 09 de novembro de 2020, e refere-se ao trecho de 412,7 quilômetros da rodovia BR-116, que liga a capital paranaense à divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O Projeto da Autopista Planalto Sul S.A. visa a exploração da concessão do serviço público de operação, manutenção e realização dos investimentos necessários para a exploração do sistema rodoviário que integra todo o trecho administrado.

O contrato de concessão que engloba 17 municípios em sua malha viária foi assinado em 14 de fevereiro de 2008 com vigência de 25 anos.

Como mostrou o Diário do Transporte, outras rodovias operadas pela Arteris receberam o mesmo benefício na semana passada: Projetos das Rodovias Fernão Dias, Autopista Litoral Sul e Autopista Fluminense são aprovados para captação de investimentos

As debêntures são uma forma de captação de financiamento no mercado utilizados por empresas quando os recursos internacionais estão escassos.

Todo o trajeto operado pela Arteris corta os municípios de Fazenda Rio Grande, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente e Rio Negro, no estado do Paraná, Mafra, Itaiópolis, Papanduva, Monte Castelo, Santa Cecília, Ponte Alta do Norte, São Cristóvão do Sul, Ponte Alta, Correia Pinto, Lages e Capão Alto, no estado de Santa Catarina.

A rodovia foi construída entre as décadas de 40 e 50, por ser uma rodovia antiga, quase toda ela ainda é de pista simples.

O projeto autorizado a emitir debêntures consiste no reembolso dos recursos enviados pela Arteris S.A. à Autopista Planalto Sul S.A., de investimentos realizados entre setembro de 2018 e agosto de 2020.

Dentre os investimentos ao longo da BR 116-PR/SC destacam-se os seguintes:

= obras de recuperação e estabilização de encostas no trecho da Serra do Espigão entre os km 103,3 e 108,6;

= execução de 48,3 Km de terceiras faixas, sendo os principais trechos: km 134,9 a 137,9, km 33,7 a 31,3, km 68,0 a 66,5, km 309,9 a 302,7, km 250,6 a 248,0, km 107,8 a 110,6;

= manutenção, reparação e substituição de dispositivos de segurança e de sinalização horizontal e vertical; e

= manutenção de pavimentos realizadas com microfresagem, reciclagem de base, reconstrução e drenos no pavimento.



Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta