Diário no Sul

Porto Alegre amplia programa de faixas exclusivas para o transporte público

Faixa na avenida Azenha que entra em operação nesta sexta (23) facilitará deslocamento de 49 linhas de ônibus e lotação

ALEXANDRE PELEGI

Comunicado da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), da prefeitura de Porto Alegre (RS), informa o início da operação de uma nova faixa exclusiva a partir desta sexta-feira, 23 de outubro de 2020.

Trata-se da faixa exclusiva da avenida Azenha e da sinalização do próximo trecho, nos bairros Auxiliadora e Moinhos de Vento.

O objetivo é a priorização do transporte coletivo da capital Porto Alegre.

Segundo o comunicado, com a medida as faixas azuis serão ampliadas para 35,75 quilômetros, destinadas para o uso exclusivo do transporte público nos horários de pico.

Agora, junto aos 56,3 quilômetros de corredores de ônibus, a decisão contribui para a regularidade das operações e mais agilidade nas viagens na Capital.

As faixas azuis podem ser usadas somente pelos coletivos, seletivos ou táxis entre 6h e 9h e das 16h às 20h, de segunda a sexta-feira. Fora do horário de pico, estará disponível para os demais veículos.

A EPTC informa ainda que é permitido acessar a faixa exclusiva do ônibus para realizar uma conversão na quadra seguinte ou para acesso a garagens e estabelecimentos, “desde que devidamente sinalizado com o uso de seta (pisca-pisca), como em toda e qualquer mudança de faixa”.

Os locais terão um período de acompanhamento e orientação aos motoristas. Haverá reforço nas ações educativas, com a presença de agentes de fiscalização de trânsito para instruir sobre o uso adequado do espaço.

DETALHES

O que entra em operação no sentido Centro-bairro da avenida Azenha nesta sexta-feira (23) é o novo traçado de 750 metros, que segue desde a praça Piratini até os cruzamentos da praça Princesa Isabel com a av. Oscar Pereira.

A implantação prioriza o deslocamento de 49 linhas de ônibus e lotação em uma região de comércio com intensa circulação de pedestres e usuários do transporte coletivo.

A EPTC informa que todas as travessias de pedestres foram reorganizadas, com inclusão de acessibilidade e mais sete novas faixas de segurança, sendo três semaforizadas.

Uma nova programação semafórica e o redesenho da sinalização, com utilização do urbanismo tático, valorizam os espaços para os cidadãos.

Visando melhor fluidez dos veículos e organização das áreas reservadas aos pedestres, a EPTC decidiu proibir a conversão à esquerda na praça Princesa Isabel para motoristas que trafegam pela pista da direita da Azenha.

Com a nova organização do cruzamento, todos os usuários do trecho ganham tempo em seus deslocamentos e são atendidos os pedidos de travessias para a prevenção de acidentes.

OUTRAS MEDIDAS

O bairro Auxiliadora tem um trajeto de 2.400 metros ora em implantação na av. Plínio Brasil Milano, sentido bairro-Centro, a partir da esquina da rua Carlos von Koseritz, com início de operação previsto para novembro.

A faixa exclusiva segue por toda a rua 24 de Outubro, no Moinhos de Vento, até a Praça Júlio de Castilhos, próximo à rua Ramiro Barcelos, e vai agilizar o deslocamento de 17 linhas de ônibus e lotação.

A entrega vai resultar em 16,95 quilômetros de trechos de faixas exclusivas implantados em 2020, que representam 108% do total implantado desde 1977 até 2016 (15.700 m).

Histórico de Faixas Exclusivas (em metros)

(antes das Faixas anunciadas hoje)

1977

800 = Av. Cristóvão Colombo

1980

600 = Av. Júlio de Castilhos

1200 = Av. Independência

400 = Av. Voluntários

2013

4500 = Av. Cavalhada, Nonoai

750 = Av. Brasil

2015

1100 = Bento Gonçalves

2016

4200 = Av. Assis Brasil

2100 = Av. Icaraí

2019

900 = Av. Ipiranga

200 = Rodoviária (Rua da Conceição)

1150 = Independência

500 = Mostardeiro

400 = Goethe

2020

500 = rua Eng. Luiz Englert e av. Paulo Gama

800 = Túnel Conceição C/B

2200 = av. Loureiro da Silva

700 = av. João Goulart

700 = av. Mauá

4500 = Ipiranga B/C II (Ant. Carvalho até B. do Amazonas)

3000 = Ipiranga B/C III (B. do Amazonas até João Pessoa)

1000 = rua Siqueira Campos

400 = rua Silva Só

Total: 32.600 metros (32,6 km)

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta