BRT Rio: Linha 35 A irá até o Jd Oceânico no Transcarioca e a linha 15 volta a funcionar no Transoeste

Ônibus em estação de BRT no Rio

Já no Transolímpica, nova linha 53B entra em circulação

ADAMO BAZANI

A partir de segunda-feira, 26 de outubro de 2020, o atendimento nos corredores do BRT do Rio de Janeiro passa a ter ampliação.

A informação é do Consórcio BRT Rio por meio de nota na manhã desta sexta-feira (23).

TRANSCARIOCA:

No corredor Transcarioca, nos dias úteis, a linha 35, passará a ser 35 A, ligando o Terminal Paulo da Portela (Madureira) ao Terminal Jardim Oceânico (Barra da Tijuca). A ampliação do trajeto será apenas nos dias úteis das 4h à 23h. Nos fins de semana e feriados, a linha manterá percurso entre Madureira e o Terminal Alvorada.

TRANSOESTE:

No corredor Transoeste, a linha 15 (Pingo D’Água x Recreio Shopping – Parador), que estava suspensa, volta a funcionar. O embarque de passageiros será realizado das 5h às 10h e das 16h às 19h10, de segunda a sexta-feira.

Já a linha 22 (Alvorada x Jardim Oceânico – Parador) vai circular de segunda a sexta-feira, das 4h às 10h e das 15h à 0h. Aos sábados e domingo, o serviço será oferecido durante todo o dia, a partir das 4h.

TRANSOLÍMPICA:

No corredor Transolímpica, uma nova linha vai começar a circular nos dias úteis, das 8h20 às 16h40: a 53B (Sulacap x Jardim Oceânico – Parador). A linha 50 (Jardim Oceânico x Centro Olímpico) passa a circular de 4h às 9h e das 16h à 0h, de segunda a sexta-feira.

As medidas ocorrem em razão do aumento da demanda.

No caso do Transoeste, as alterações ocorrem em meio a uma decisão judicial que obriga a melhoria dos serviços.

No dia 20 de outubro, a juíza Fabeliza Gomes Leal, da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, obrigou o Consórcio Operacional BRT a regularizar em até 48 horas após a notificação oficial as operações das linhas do BRT Transoeste.

Entre as determinações estão:

– observar o trajeto, a frota e os horários previstos;

– utilização de veículos em perfeito estado de conservação;

– adequada operação das estações e terminais de ônibus;

– a organização das filas de embarque com auxílio de agentes de plataforma;

– observância das normas de segurança dos usuário;

– manutenção das portas das estações.

Em caso de descumprimento é prevista multa de R$ 20 mil por irregularidade verificada.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/10/20/justica-do-rio-de-janeiro-determina-que-brt-transoeste-regularize-operacoes-em-48-horas/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta