BRT de Feira de Santana (BA) inicia operação com cobrança de tarifa devido à legislação eleitoral

Fase de testes teve início nesta terça-feira (20). Foto: Divulgação ao Diário do Transporte / Prefeitura Municipal de Feira de Santana.

Por estar em fase inicial, transporte não seria tarifado

WILLIAN MOREIRA

O sistema de BRT (sigla em inglês para Ônibus de Trânsito Rápido) em Feira de Santana, na Bahia, iniciou nesta terça-feira, 20 de outubro de 2020, a fase de testes de uma das duas linhas do serviço com passageiros. Entretanto, diferentemente do informado no ato da apresentação dos veículos, o serviço será cobrado.

A linha BRT 01 Av. Getulio Vargas está operando com tarifa no valor de R$ 3,80 com o Cartão Via Feira ou R$ 4,15 se for em dinheiro.

A Prefeitura esperava circular com os coletivos de forma gratuita, favorecendo uma maior divulgação do serviço para a população. Contudo, por ser um período eleitoral e a prática ser entendida como ação política, o departamento jurídico da gestão municipal recomendou que a gratuidade fosse neste momento reconsiderada.

Esta informação foi divulgada ao Diário do Transporte pelo Secretário Municipal de Transportes, Saulo Pereira Figueiredo, que explicou os planos da gestão com o BRT.

Saulo disse que com todas as operações assistidas, a tendência é de o transporte seja gratuito, já que o foco está no processo de operação e atendimento, segurança, treinamento das equipes e monitores em todas as estações, trabalho dos agentes de trânsito para habituar os passageiros e tornar todo o processo o mais seguro possível.

O secretário informou também que a linha de BRT 02 pela João Durval Carneiro deverá ser iniciada na próxima semana.

O Cartão Via Feira que também é necessário no BRT para a tarifa menor, é emitido de forma gratuita e foi uma maneira do município incentivar o uso da bilhetagem eletrônica, diminuindo o uso de dinheiro que contribui para uma maior segurança dos trabalhadores e passageiros nos ônibus e em um período atual de pandemia, menor risco de contágio e transmissão do coronavírus.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. cristiano lopes disse:

    BRT com cabrito não é BRT! É só um pau de arara moderno

Deixe uma resposta