Metrô anuncia contratação de projeto básico para expansão da Linha 15-Prata

Publicado em: 30 de setembro de 2020

Estação São Mateus da Linha 15-Prata de monotrilho. Foto: Adamo Bazani

Apresentação do projeto é uma das etapas do Convênio de Trabalho com a Prefeitura de São Paulo, firmado para executar a duplicação da Ragueb Chohfi

ALEXANDRE PELEGI

A Companhia do Metrô de São Paulo comunicou na tarde dessa quarta-feira, 30 de setembro de 2020, a contratação do consórcio EBEI-MK, composto pelas empresas EMPRESA BRASILEIRA DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA LTDA e MK ENGENHARIA EIREL, para a elaboração do projeto básico que tratará da adequação da Avenida Ragueb Chohfi.

A apresentação do projeto básico, segundo informa o Metrô, é uma das etapas do Convênio e Trabalho com a Prefeitura de São Paulo, firmado para a executar a duplicação da Ragueb Chohfi. Relembre: Linha 15-Prata: Metrô lança edital para adequação da Av. Ragueb Chohfi

Segundo a Companhia, essa adequação do viário, que será realizada em um trecho de 3,3 km, é necessária para a implantação das estações Boa Esperança e Jacu-Pessêgo.

A previsão é que o projeto seja concluído e entregue ao Metrô em 13 meses.

A Linha 15- Prata conta atualmente com 10 estações e 12,8 km de vias operacionais, além de um pátio com oficinas para trens e equipamentos e área de estacionamento. A estação Jardim Colonial está em obras e será entregue em 2021, informa o Metrô.

EDITAL

O Metrô de São Paulo havia divulgado no dia 11 de maio os detalhes de um Aviso de Licitação para a prestação de serviços de engenharia especializada na adequação da Avenia Ragueb Chohfi, para que a via esteja apta a receber obras de expansão da Linha 15-Prata do monotrilho.

Além da avenida, estão incluídos no edital alterações em ponto de ônibus junto à estação Oratório e a destinação de uma área próximo à estação São Mateus, para a SPTrans utilizar o local para o estacionamento de até 12 ônibus.

Os estudos alvo da licitação vão permitir no futuro que o alargamento da Ragueb Chohfi seja realizado no trecho entre as ruas Forte de Macaé e Lídia Maria, permitindo assim um canteiro central mais largo por onde as vias do monotrilho serão instaladas com suas as colunas da estrutura.

No estudo também será feito um levantamento do solo da região, o que inclui as redes de infraestrutura como água, esgoto, luz e telefonia.

Em um trecho de 3 km de expansão, estão previstas ainda duas novas estações depois da Jardim Colonial, atualmente em construção e com previsão de entrega em 2021. São as estações Boa Esperança e Jacu Pêssego, que vão aproximar um pouco mais a linha da Cidade Tiradentes, como desenhada em seu projeto inicial para que chegasse ao extremo da Zona Leste.

Na região da estação de São Mateus haverá uma área de regulagem operacional destinada a SPTrans para uso dos seus ônibus em um espaço para estacionar até 12 ônibus com 12 metros de comprimento cada, e um edifício operacional para seu uso.

Também é estudado a implementação de uma baia de ônibus na Av. Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello no sentido bairro em frente à estação Oratório da Linha 15-Prata, uma vez que neste local existe uma faixa de ônibus sem recuo para embarque e desembarque de passageiros do transporte coletivo. Isso dará mais agilidade e fluidez aos coletivos.

No trecho em expansão, com o alargamento da Ragueb Chohfi, a ciclovia que existe abaixo do monotrilho será expandida junto com a linha até o final do trecho, que será readequada com ações de paisagismo, como plantio de grama e árvores.

A adequação de vias por onde o monotrilho passará é necessário para que se tenha espaço para a inserção de pilares e colunas do modal, algo feito desde a Vila Prudente, onde a linha começa, acompanhando o crescimento da em direção mais ao fundo da Zona Leste de São Paulo. Apesar destes estudos que estão sendo contratados, não há previsão ainda quando as obras começam, nem quando haverá a entrega das estações para a operação.

Como o Diário do Transporte mostrou recentemente, o monotrilho da linha 15-Prata deve voltar a operar na primeira quinzena de junho. A declaração é desta quinta-feira, 07 de maio de 2020, do secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy em entrevista à Globo. Inicialmente, num prazo menor, devem começar as operações entre Vila Prudente e Jardim Planalto. Inspeções e reparos estão sendo feitos.

Relembre: Monotrilho da linha 15-Prata deve voltar em até 30 dias, diz Baldy enquanto apresentador ironiza “trem internado”

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta