Aulas continuarão suspensas na capital paulista, mas escolas terão atividades extracurriculares, anuncia Bruno Covas. Faculdades voltam em 07 de outubro

Publicado em: 17 de setembro de 2020

Medida vale para instituições das redes de ensino básico e médio

ADAMO BAZANI

Colaborou Willian Moreira

As aulas nas escolas das redes pública e privada dos ensinos básico e médio continuarão suspensas até pelo menos 03 de novembro. Já o ensino superior poderá ser retomado a partir de 07 de outubro.

Nas escolas dos ensinos básico e médio somente estarão liberadas as atividades extracurriculares a partir 07 de outubro.

O anúncio oficial foi feito pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas, em entrevista coletiva no início da tarde desta quinta-feira, 17 de setembro de 2020, quando foi apresentada uma nova edição do inquérito sorológico da cidade.

A medida é para prevenir a expansão sem controle dos casos de Covid-19, segundo a prefeitura.

De acordo com o inquérito, o índice de prevalência da doença entre crianças e adolescentes é de 16,5%, percentual maior que a prevalência entre pessoas com 18 anos ou mais, cujo índice é de 13,9%.

Ainda de acordo com o levantamento feito em conjunto com a USP – Universidade de São Paulo, 66% das crianças examinadas são assintomáticas, em média. Na rede privada, 71% das crianças e adolescentes são assintomáticas.

Já entre os adultos, os assintomáticos são em torno de 40%

Outro dado que chamou a atenção é que 20% das crianças e adolescentes que estudam na rede pública moram com idosos e da rede privada, este número sobe para 31,1%

De acordo com a prefeitura, 245 mil estudantes tiveram contato com o vírus.

O prefeito anunciou também quw poderá haver atividades presenciais nas escolas desde que dentro de limitações e protocolos de higiene e segurança, como limitação da ocupação e uso de máscara em todo o tempo.

Já as faculdades e universidades vão poder ter aulas desde que com limitações.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Willian Moreira

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta