Araçoiaba da Serra prossegue certame para contratação de empresa que fará plano e projeto de implantação do sistema de transporte

Publicado em: 12 de setembro de 2020

Ônibus da empresa Santa Fé, que sofreu intervenção da prefeitura em fevereiro de 2020. Foto: Wesley Kelvin Batista

Proposta de novo modelo, que deverá ser trabalhada pela empresa contratada, foi apresentada em audiência pública no dia de 13 agosto de 2020

ALEXANDRE PELEGI      

A prefeitura de Araçoiaba da Serra, município de 34 mil habitantes pertencente à Região Metropolitana de Sorocaba, em São Paulo, anunciou no Diário Oficial do Estado deste sábado, 12 de setembro de 2020, que prosseguirá com a licitação com vistas à contratação de empresa especializada para estudo, elaboração e assessoria, do plano e projeto para implantação do sistema de transporte público coletivo.

Na próxima quarta-feira, 16 de setembro, a prefeitura fará a segunda fase da Tomada de Preços, com a abertura dos envelopes com as propostas das empresas participantes e já habitadas

O desenho atual do sistema é de 20 anos atrás, e sofre com o forte desequilíbrio econômico-financeiro. Nesse período, a prefeitura firmou contrato de concessão com a Viação Piracema de Transportes Ltda, com as subconcessões posteriores transferindo a prestação dos serviços para a empresa Auto Viação Marchiori Ltda., e depois para a empresa Santa Fé.

Com o objetivo de dar maios sustentabilidade ao serviço de transporte, a prefeitura apresentou proposta de novo modelo em audiência pública no dia 13 de agosto de 2020. O novo modelo foi denominado TransPUR-AS.

A cidade possui Plano de Mobilidade Urbana, elaborado em 2015, com destaque para a importância do transporte coletivo e dos modais ativos.

No cenário atual, com dados de 2019, o transporte da cidade realiza 40 mil viagens por mês, com um alto índice de gratuidade,

A média de pagantes foi de 26,5 mil usuários ao mês, o que representa 72%, contra 28% de usuários beneficiados por gratuidades.

No cenário atual, com a tarifa a R$ 4,20 (reajustada em julho de 2019), o sistema não se sustenta.

Em fevereiro deste ano, a prefeitura precisou intervir no sistema de transporte, após a empresa Santa Fé Viagens e Turismo Eireli – EPP notificar formalmente a Prefeitura que iria paralisar a prestação dos serviços de transporte urbano e rural no Município.

Na nova proposta apresentada em audiência pública, a prefeitura propõe subsidiar o sistema de transporte municipal, e com isso reduzir o valor da tarifa e incentivar o uso do transporte por ônibus.

A proposta do novo desenho é dividir o município em setores, em função de suas características habitacionais.

A demanda maior está localizada nos setores nordeste e sudeste, mais urbanizados.

A modificação das linhas, divididas em quatro setores, diminuirá a frota necessária de ônibus, passando dos atuais 6 veículos para 4.

A proposta ainda é criar uma rota chamada de Integração, que visa integrar os vários setores do município.



Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta