Justiça determina retorno de 100% da frota dos ônibus em Mauá

Publicado em: 1 de setembro de 2020

Segundo decisão, frota deve ser de pelo menos 80% antes de sexta. Foto: Adamo Bazani.

Suzantur tem até sexta-feira, (04) para cumprir decisão

JESSICA MARQUES

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo determinou o retorno de 100% da frota dos ônibus municipais de Mauá, no ABC Paulista. Assim, a concessionária Suzantur tem até sexta-feira, 04 de setembro de 2020, para cumprir a decisão.

A determinação é do juiz Rodrigo Soares, da 5ª Vara Cível. De acordo com a Prefeitura, a liminar foi concedida após a empresa recorrer da notificação do Executivo para o retorno de todos os veículos à operação.

Relembre: Prefeitura de Mauá notifica Suzantur para retorno de 100% da frota de ônibus

Na decisão, o juiz também determina que a Suzantur deve operar com pelo menos 80% da frota. Neste caso, o percentual deveria estar em vigor desde segunda-feira, 31 de agosto.

Além disso, para justificar a determinação, Rodrigo Soares cita que, com menos ônibus, as chances de contaminação pelo novo coronavírus são maiores.

Por sua vez, em nota, a Prefeitura de Mauá lamentou o recurso impetrado pela prestadora de serviços e destacou que a vida dos usuários é “o bem mais precioso que se deve resguardar neste momento de enfrentamento à Covid-19”.

Procurada pelo Diário do Transporte, a Suzantur preferiu não se manifestar sobre a decisão.

CAPITAL E DEMAIS CIDADES

O Diário do Transporte tem acompanhado o comportamento da demanda em cidades da Grande São Paulo, capital paulista e ônibus do sistema metropolitano e traz os dados oficiais informados pelas gerenciadoras e prefeituras.

Na maior parte das cidades da Grande São Paulo, a frota de ônibus ainda é reduzida, mas a demanda também está menor de acordo com as prefeituras.

SPTrans (capital paulista): 86,48% na média do sistema com demanda de 51%, sendo que:

– Subsistema Local de Distribuição (ex-cooperativas nos bairros): Frota de 92,52% e demanda de 51%.

– Subsistema de Articulação Regional (linhas entre bairros afastados e bairros maiores): Frota de 81,06% e demanda de 49% dos passageiros de antes da pandemia.

– Subsistema Estrutural: Frota de 82, 38% e demanda de 53%

EMTU (ônibus metropolitanos): De 55% a 80%, sendo que 55% são o percentual mínimo e 80% são aplicados nos horários de pico em algumas linhas da Grande São Paulo. Gerenciadora informou que, em média, a queda de demanda foi de 60%, mas não especificou os percentuais em cada uma das áreas operacionais da Grande São Paulo e no Corredor ABD.

Santo André: “Frota próxima a 100%”, disse o prefeito Paulo Serra em 31 de agosto de 2020, mas sem especificar o percentual médio exato. – Demanda de 50%

São Bernardo do Campo: Frota de 67%, mas algumas linhas já com 100%. Em 1º de setembro de 2020, em resposta a questionamento do Diário do Transporte na Rádio ABC, o prefeito Orlando Morando disse que 67% dos ônibus são escalados com mais 3% de reserva, mas a demanda estava abaixo de 50% do habitual de antes da pandemia: 110 mil pessoas atualmente ante 230 mil.

São Caetano do Sul: Frota de 50%, mas demanda só subiu 5% com reabertura econômica, de acordo com prefeitura.

Diadema: Frota de 60%, segundo prefeitura, que diz estudar aumento de acordo com a demanda de passageiros.

Mauá: Frota de 63%, mas prefeito diz que notificou Suzantur para elevar para 100% a partir desta terça-feira, 01º de setembro de 2020.

Ribeirão Pires: Não respondeu.

Rio Grande da Serra: Não respondeu

Osasco: Frota com 54%, com 64% das viagens sendo realizadas. A administração municipal informou também que a demanda atualmente está em 40%, mesmo com os estabelecimentos funcionando com horário estendido.

Guarulhos: Prefeitura diz estar 100% de frota de ônibus em circulação, mas passageiros contestam.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Alexandre Alves disse:

    Sabe porque a prefeitura de Ribeirão Pires não respondeu? Porque a frota além de estar com horário de domingo, muitas linhas estão fazendo a viagem de outras, exemplo da linha do Jd. Ribeirão Pires que faz também o trajeto do Jd. Luzo e Vila Mara.

  2. Dário silva disse:

    Vamos esperar até dia 04/09/2020 né? Pra ver se volta mesmo. “DUVIDO”.

Deixe uma resposta