ANTT apreende ônibus da Buser em São Paulo

Publicado em: 28 de agosto de 2020

Veículo da Buser, apreendido em operação no Brás, em São Paulo. Ônibus foi levado ao Terminal Tietê, para o transbordo de passageiros para o transporte regular. Foto: ANTT

Agência realizou mais uma etapa da Operação Pascal nesta sexta-feira, 28, que resultou na apreensão de 4 ônibus que realizavam transporte interestadual clandestino

ALEXANDRE PELEGI

Em mais uma etapa da Operação Pascal em São Paulo, nesta sexta-feira, 28 de agosto de 2020, a Agência Nacional de Transportes Terrestres realizou uma ação de fiscalização que redundou na apreensão de 4 ônibus que realizavam transporte clandestino de passageiros.

Segundo a ANTT, a operação garantiu o transporte seguro para 61 passageiros.

Após a apreensão que ocorreu no Brás, os veículos foram conduzidos para a Rodoviária do Tietê para o transbordo dos passageiros para ônibus do transporte regular.

A ação contou com apoio operacional do CPTRAN da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e Polícia Rodoviária Federal.

Apesar da ANTT não mencionar a operadora Buser, fotos e vídeos produzidos e enviados pela Agência (veja abaixo), e notícias veiculadas pela TV Bandeirantes, pelo jornalista Datena, comprovam a apreensão.


Um dos ônibus apreendidos foi encaminhado ao Terminal Rodoviário do Tietê. Foto: Imagem TV Bandeirantes


A fiscalização acontece devido ao aumento das denúncias do transporte clandestino de passageiros entre estados durante a pandemia de Covid-19.

Segundo informações colhidas junto à ANTT, os veículos apreendidos tinham como destino as cidades de Campo Grande/MS, Belo Horizonte/MG, Vitória/ES e Tremedal/BA.

Durante a operação foram encontradas irregularidades relacionadas à segurança, como condutor sem curso para condução de coletivos, bagagens no salão sobre os bancos, áreas envidraçadas com trincas e ausência de faixas refletivas.

Segundo informa a ANTT, os infratores estão sujeitos a multa no valor de R$ 7.500 pelo transporte clandestino.

“Todos os veículos foram enquadrados na Resolução 4287/14 da ANTT, apreendidos e encaminhados para um depósito credenciado da ANTT por no mínimo 72 horas. A liberação está condicionada à comprovação do pagamento das passagens em empresa regular, bem como as despesas referentes as diárias de pátio e guincho. O valor total das autuações na ação de hoje foi de R$35.000”, diz comunicado da ANTT.

A ANTT informa que, apesar da pandemia, e da redução da atividade econômica, já apreendeu cerca de 700 veículos somente em 2020, sendo restituídos ao transporte autorizado cerca de 21 mil passageiros.

Embora as linhas regulares tenham reduzido a frequência de viagens desde março/2020, o transporte clandestino seguiu na contramão”, informa a ANTT.

A fiscalização aplicou 1600 Autos de Infração causando um impacto de mais de 8 milhões de reais ao transporte clandestino.

A ANTT tem monitorado o transporte clandestino de passageiros utilizando o Canal Verde Brasil,  rede nacional inteligente de percepção, acompanhamento e mapeamento de fluxos de transporte nos corredores logísticos. São pórticos que leem as placas dos veículos na rodovia e dão sua localização em tempo real para ANTT.

A ANTT alerta sobre os perigos de utilizar o transporte clandestino de passageiros. Via de regra, no transporte clandestino os motoristas não possuem treinamento, cumprem jornadas exaustivas de trabalho e os veículos são precários, geralmente apresentando péssimo estado de conservação e manutenção, o que aumenta em quatro vezes a letalidade dos acidentes envolvendo esse tipo de transporte.

A ANTT alerta também quanto ao risco de infecção pelo novo coronavírus a que os passageiros que optam pelo transporte clandestino ficam expostos pela não adoção das determinações vigentes de higienização dos veículos.

A Operação Pascal da ANTT segue em todo país e para denunciar o transporte clandestino de passageiros, os usuários podem entrar em contato através do telefone 166, do e-mail ouvidoria@antt.gov.br ou WhatsApp (61) 9688-4306.


 

Ônibus da Cometa foi utilizado para o transbordo dos passageiros recolhidos na operação Pascal.

Ação contou com apoio da apoio operacional do CPTRAN da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e Polícia Rodoviária Federal.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Bruno Quintiliano disse:

    A pergunta que fica é: quem fiscaliza (de verdade) o transporte regular? A rodoviária do Jabaquara é um show de horror. Ao invés de cumprir horários, ficam enfileirados esperando encher. Atrasam com vários da mesma empresa/destino encostados na plataforma. Manutenção duvidosa. Reclamamos para os órgãos competentes, é sempre aquela resposta genérica e nenhuma ação. Será que um dia as empresas tradicionais desse setor, tão concentrado, vão aprender que não basta apelar para os capangas, que é preciso dar qualidade para os usuários, como em qualquer serviço? O mesmo para o transporte urbano. Apelam pra prefeitura pra cortar uber, emtu, fretado, mas não entregam o mínimo, mesmo quando não tem congestionamento ou grandes eventos pra atrapalhar.

  2. Filipe disse:

    nenhum carro. serviço da Buser possuía irregularidade nenhum saiu do Brás e nenhum passageiro da Buser foi transportado pelo lixo da Cometa. O unico carro com irregularidade e preso era realmente um clandestino para a Bahia. Os outros da Buser são carros zeros e foram apreendidos pela máfia que manda na ANTT a mando da JCA, Águia Branca e outras?

  3. Valter paulino disse:

    Sempre estou indo para Marília com a Buser, não vejo nada de errado, ônibus novo em perfeito estado, motoristas educados e prudentes, nunca tive problemas, saem no horário e chegam no horário marcado no destino e com segurança.

  4. Marcelo andre reckziegel disse:

    Bom dia …o poder economico comprando fiscalizacoes abusivas da antt..orgao podre e corrupto ..alias como a maioria dos orgaos estaduais e municipais de transporte de passageiros …corrupcao a olhos vistos mas por incrivel que pareca nada e feito …eita brasil …ate qdo …..mas temos de ser persistentes e continuar lutando sempre ….boa semana a todos ..

  5. Marcos Roberto Bozzato disse:

    ANTT bando de bandidos a serviço de tramóia vagabundos atrapalham o Brasil ninguém acaba com essa pouca vergonha

  6. Robson disse:

    Essa ANTT tem que ser fechada e mandar esses vagabundos todos na rua, como sempre o estado atrapalhando o progresso, temos que acabar com o estado!

  7. Kennedy disse:

    Lixo de ANTT bandidos…Buser clandestino kkkk…melhor que muitas “regulares”

Deixe uma resposta