Frota de ônibus de Santo André está em 85% e deve chegar a 100% até 15 de agosto, promete Paulo Serra

Ônibus em Santo André. Frota ainda não voltou à integralidade

ADAMO BAZANI

A frota de ônibus em circulação na cidade de Santo André, no ABC Paulista, está em aproximadamente 85% do que rodava antes da pandemia da Covid-19.

A informação é do prefeito Paulo Serra (PSDB) em entrevista na manhã desta sexta-feira, 31 de julho de 2020, ao apresentador Ricardo Leite, na Rádio ABC, ao responder questionamento do Diário do Transporte sobre a real quantidade de ônibus em circulação. A produção do programa é da jornalista Janete Ogawa. (Ouça abaixo na íntegra)

Quando a região do ABC avançou de fase na quarentena, o prefeito de Santo André, Paulo Serra, tinha anunciado em redes sociais que a frota de ônibus iria para 100% na cidade a partir do dia 15 de junho.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/11/santo-andre-tera-100-da-frota-de-onibus-a-partir-de-segunda-15-e-divulga-horarios-escalonados-para-comercio/

Depois do anúncio de Serra, o Diário do Transporte recebeu diversas reclamações de passageiros relatando demora nos pontos com longos intervalos entre os ônibus.

Em contato com as empresas prestadoras de serviços de ônibus na cidade e com sindicato de motoristas e cobradores, a reportagem revelou que não eram 100% da frota em operação por causa do afastamento de profissionais das viações em decorrênca da Covid-19 (grupos de risco e infectados) e também pelas demissões de trabalhadores dos transportes diante da queda de arrecadação das companhias.
Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/07/14/mesmo-com-reabertura-de-comercio-santo-andre-opera-com-cerca-de-60-da-frota-de-onibus/

Nesta sexta-feira, 31 de julho de 2020, Paulo Serra disse que a demanda de passageiros está um pouco abaixo de 50%, mas prometeu novamente 100% dos ônibus em circulação, desta vez, na primeira quinzena de agosto.

“Hoje estamos com a frota próxima de 85%, mas a demanda está abaixo de 50% ainda. Efetivamente, a gente tem feito este planejamento de acordo com a demanda. Quando a gente estava ainda na fase de isolamento, nós tivemos 80% de queda [no número de passageiros] no transporte coletivo. Estava transportando só 20% dos passageiros. Isso agora está próximo dos 40%, 45%; já aumentou, mas muito longe ainda da demanda [de antes da pandemia] porque as pessoas que têm o seu carro passaram a usar para se sentirem mais seguras. Então, não houve ainda o retorno. A gente tem pouquíssimos casos que chegam pelo menos ao nosso conhecimento de problemas de oferta de transporte público na cidade, mas as empresas se comprometeram nesta primeira quinzena de agosto a chegar a este 100%, mesmo sem a questão da demanda ter sido recuperada. Há um planejamento conjunto, sempre baseado em dados e estatísticas, na realidade do dia a dia dos andreenses, para que a gente não tenha nenhum problema. Sempre a gente oferece a frota com o dobro do que seria necessário quando estava o isolamento e com tem sido agora com a demanda ainda bastante reduzida” – disse Paulo Serra.

Ouça:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta